Libertadores: Flamengo fica duas vezes à frente do placar, mas cede empate ao River.

Rubro-Negro saiu reclamando de pênalti não marcado e gol em posição irregular do time argentino (Foto: CR Flamengo)

O Flamengo começou sua campanha na Conmebol Libertadores com um empate em casa com o River Plate, em 2×2. O Rubro-Negro dominou a partida inteira, mas cometeu duas falhas pontuais que resultaram nos gols argentinos. Henrique Dourado, de pênalti, e Everton marcaram para o Flamengo, com Rodrigo Mora e Mayada fazendo os do River, todos no segundo tempo.

Fla e River somaram um ponto no grupo 4. Independiente Santa Fé e Emelec se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h15, no El Campín. O Rubro-Negro volta a campo na Libertadores dia 14 de março, às 21h45, contra o Emelec, em Guayaquil, Equador. O River recebe o Santa Fé, no Monumental.

Sem torcida presente no Estádio Nilton Santos, , o primeiro tempo foi morno. Os dois times se estudaram bastante em campo e poucas chances de fato foram criadas. Diego e Everton Ribeiro invertiam muito suas posições, mas Pará pouco apoiava, preocupado com as descidas perigosas de Mora pela esquerda. A primeira chance do Flamengo foi aos 25, com Dourado. O camisa 19 dominou bem a bola na entrada da área e chutou forte, mas Armani, bem colocado, defendeu.

Aos 39, o lance mais polêmico do jogo. Réver subiu alto e cabeceou. A bola bateu no braço de Zuculini, mas o árbitro mandou o jogo seguir, com muitos protestos. Cinco minutos depois, Diego Alves fez grande defesa em chute de Mora, e o primeiro tempo acabou logo em seguida.

Segundo tempo

O segundo tempo começou com o Flamengo apertando o River e logo aos seis minutos foi recompensado com um pênalti de Ponzio em Diego. Dourado corbou com perfeição, deslocou Armani e abriu o placar. Pena que a comemoração durou pouco. Um minuto depois, Rodrigo Mora subiu mais alto que a zaga rubro-negra e cabeceou longe do alcance de Diego Alves. Aos 16, Carpegiani torcou Pará por Rodinei, que, em seu primeiro lance, desceu pela diretia com perigo e cruzou, mas a bola acabou indo mais rápido que Dourado.

A pressão deu certo. Aos 21, Paquetá deu ótimo passe para Everton, livre na área, que virou e chutou sem defesas para o goleiro argentino. Dois minutos depois, outra grande chance. Everton encontrou Paquetá, que da linha de fundo tocou para trás, mas Everton Ribeiro chegou tarde na bola.

Quando a vitória parecia encaminhada, o River achou um gol. Mayada aproveitou um rebote da área e acertou um chute forte, no canto de Diego Alves, dando números finais à partida.

Notícias Relacionadas