Gasolina mais barata no Paraguai revolta brasileiros

CLÁUDIO HUMBERTO

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, manteve silêncio, porque não tem o que dizer, mas sua assessoria criou uma explicação bizarra para o fato de a gasolina brasileira custar R$2,45 (aditivada, R$2,62) em postos da BR no Paraguai, e até R$5,11 no Brasil. O flagrante viralizou na internet, provocando revolta. Para explicar a exploração no Brasil, a estatal diz praticar “preços internacionais”, mas curiosamente recorre a fatores internos para justificar os baixos preços lá fora.

Com a gasolina brasileira mais barata no Paraguai, os postos do país vizinho têm recebido cada vez mais motoristas do Brasil que vivem na fronteira. (Foto: Reprodução/TV)

CULPA SEMPRE DOS OUTROS
A Petrobras acha que a gasolina é mais cara no Brasil por culpa dos impostos, da adição de etanol e dos lucros das distribuidoras e postos.

BRASILEIRO NÃO AGUENTA
A Petrobras aumentou a gasolina por 13 semanas consecutivas, e seu presidente se especializa em desculpas bizarras para explicar isso.

ANP NÃO ESTÁ NEM AÍ
A inútil Agência Nacional do Petróleo (ANP), claro, lava as mãos: limita-se a informar que no Brasil há “liberdade de preços”.

SITUAÇÃO ESDRÚXULA
Autossuficiente, o Brasil cobra dos brasileiros por sua gasolina o dobro dos preços no Paraguai, que não produz uma gota de petróleo. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas