Lula diz não ter ódio de quem o condenou

Lula se emocionou durante a missa (Foto: Reprodução/Facebook)

Em discurso emocionado na missa de um ano da morte da ex-primeira dama Marisa Letícia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chorou e prometeu contribuir para a reconstrução democrática brasileira, sem afirmar diretamente que será candidato nas eleições de outubro. O petista criticou membros do Poder Judiciário, mas disse que não tem ódio contra quem o condenou.

— Se (os desembargadores do TRF-4) votaram com ódio, votaram contra um homem que tem muita paz. E eu vou matá-los de ódio justamente por não ter ódio — disse Lula, ao final da cerimônia religiosa, realizada no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Ao comentar a condenação a 12 anos e 1 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, confirmada pelo TRF-4 no último dia 24, o ex-presidente disse que manterá a calma durante a análise dos recursos a que sua defesa tem direito. Na última sexta-feira seus advogados entraram com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar evitar que ele vá preso após o fim dos recursos no TRF-4:

— Vou recorrer com a mesma tranquilidade. Dentro da Justiça tem gente muito mau-caráter, de má fé, essas pessoas não têm vocação para ser juiz.

Fonte: Jornal O Globo / Dimitrius Dantas

Notícias Relacionadas