970×90

“Tese da justiça nas urnas” foi derrotada com condenação de Lula, diz Alexandre Aleluia.

Alexandre Aleluia foi o autor de ação que cassou título de doutor ‘honoris causa’ da UFRB (Universidade do Recôncavo) para o petista.

“A Justiça foi feita e o ex-presidente Lula deve cumprir pena de 12 anos e um mês. A decisão do TRF-4 é um sinal de que a justiça prevaleceu e que a tese da ‘justiça das urnas’ foi derrubada. Urna não é tribunal e não inocenta corruptos”, comentou o líder do DEM na Câmara Municipal de Salvador, Alexandre Aleluia, autor de ação que cassou, em agosto de 2017, título de doutor ‘honoris causa’ da UFRB (Universidade do Recôncavo da Bahia) para o petista.

“A defesa de Lula citou Dostoiévski, mas em ´Crime e Castigo’, obra prima do escritor russo, ele critica justamente o crime cometido em nome da ‘justiça social’. Como Dostoiévski, os desembargadores também entendem que o discurso de ‘defensor dos pobres’, de ‘justiceiro social’ não valida o cometimento de crimes”, ironizou Alexandre Aleluia.

O líder do DEM ainda ressaltou que a ideia de “justiça das urnas” pode propiciar uma ditadura da maioria. “Alexis de Tocqueville mostra isso bem em ‘Democracia na América’: nosso modelo de governo deve estar subordinado a valores morais, não a número de apoiadores; embora o apoio a Lula seja hoje minoritário e representado por uma parcela de seguidores”, salientou do democrata.

Sobre a cassação do título a Lula, o vereador Alexandre Aleluia complementou: “Fico feliz de ter barrado o título de honraria da UFRB ao ex-presidente. Hoje a universidade teria que carregar esse fardo para sempre”, apontou Aleluia.

Notícias Relacionadas