Governo critica corporativismo de Lewandowski

CLÁUDIO HUMBERTO

O governo recebeu muito mal, até com palavrões, a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulando a medida provisória que suspendia reajustes de servidores, sobretudo da Justiça. Isso custará ao contribuinte R$5,1 bilhões. A única expressão publicável sobre Lewandowski, no café da manhã do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) e secretários com jornalistas, foi “corporativista”.

No café da manhã do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) e secretários com jornalistas, Ricardo Lewandowski foi tratado como “corporativista”.

NO BILATERAL
Após coletiva de Meirelles, os secretários se dispuseram a conversar com os jornalistas. No particular, alguns xingaram Lewandowski.

CAUSA PRÓPRIA
Houve um clima de revolta na área do Ministério da Fazenda, porque a Justiça é beneficiada pela decisão do ministro que dela faz parte.

R$4,8 BILHÕES
Se o pleno do STF apoiar o que o governo chama de “corporativismo”, só na área de Justiça isso custará R$4,8 bilhões em quatro anos.

COMO NUNCA
“Nada mais Lewandowski do que isso”, desabafou um dos secretários da Fazenda nacional, ao criticar a liminar do ministro. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.)

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *