Série B: Internacional joga mal, empata com o Oeste mas está de volta à elite.

Mesmo com o empate, o Internacional segue com chances de conquistar o título da Série B. (Foto: Inter/Divulgação)

Ainda na disputa pelo acesso para a elite nacional, o Oeste não passou de um empate sem gols com o Internacional na noite desta terça (14), na Arena Barueri. O jogo foi muito disputado, mas acabou emperrando no pragmatismo dos gaúchos que, claramente, vieram em busca de um empate – resultado que assegurou o retorno do clube a Série A.

Com o 0 a 0 no placar, O Inter permaneceu na vice-liderança, chegando aos 65 pontos e atingindo, consequentemente, sua meta na temporada. Já o Oeste soma 58 e ainda segue com chances na sexta posição.

O primeiro tempo da partida foi bastante travado, não por uma intensidade acima da média imposta por ambos os times, mas sim pela falta de jogadas individuais. Satisfeito com o empate desde o apito inicial, o Internacional foi pouco objetivo nos minutos iniciais, muito em decorrência de uma movimentação mínima de seus jogadores de frente.

Pelos lado do Oeste, o sempre perigoso Mazinho tentava imprimir velocidade, mas era parado na marcação adversária. A primeira boa chance saiu somente aos 25 do primeiro tempo. William Pottker ousou e bateu de fora da área, levando perigo a meta defendida pelo goleiro Rodolfo.

A reposta dos paulistas veio aos 36. Velicka fez bom lançamento para Raphael Luz, porém, Danilo Fernandes estava atento e aliviou o perigo ao sair rapidamente do gol. Aos 42, o Oeste chegou novamente. Dessa vez, William Cordeiro teve espaço e conseguiu armar bem o chute de perna direita. Novamente, o goleiro gaúcho salvou – agora com grande intervenção.

Ao que parece, o técnico interino Odair Hellmann chacoalhou o time no vestiário, porque o Inter vou diferente para a segunda etapa. Apesar de dominar os primeiros 20 minutos da etapa complementar, os visitantes se restringiam as pouco inspiradas bolas paradas de Camilo.

Uma melhor disposição do Inter em campo só foi dar resultado aos 23. Edenílson avançou bem e soltou um petardo. Bem colocado, Rodolfo salvou o Oeste. Como o placar garantia aos gaúchos seu objetivo principal de voltar à elite nacional, o time passou a administrar mais a partida.

Roberto Cavalo até tentou, gastando suas três substituições e jogando os paulistas para cima, mas o placar terminou inalterado, 0 a 0.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − três =