Rui Costa determina rigor na investigação em invasão e destruição de fazenda no Oeste

Bombas de sucção, quadros de comando, equipamentos de transmissão de energia e transformadores, máquinas agrícolas foram destruídos pelos invasores. (Foto: Reprodução)

O governador Rui Costa determinou que a Secretaria da Segurança Pública (SSP) apure rigorosamente as invasões de terras ocorridas no oeste da Bahia e reforce o policiamento na região. A decisão foi tomada após reunião com representantes de associações e sindicatos locais nesta segunda-feira (6), na Governadoria, em Salvador.

Na última quinta-feira (2), a fazenda Lavoura e Pecuária Igarashi em Correntina, no oeste baiano, registrou atos de invasão e depredação. Os invasores atearam fogo nas instalações, destruindo maquinários, o sistema de energia e tratores. A fazenda é conhecida pela produção de batata, cenoura, feijão, tomate, alho e cebola.

A ação dos invasores foi gravada em vídeo (assista ao vídeo no final do texto) e distribuída em redes sociais. Nas imagens, os sem-terra põe abaixo uma rede de postes de energia elétrica, um após o outro, num verdadeiro efeito “dominó” de destruição na fazenda Igarashi, de propriedade do grupo de mesmo nome, com sede em Curitiba.

CNA Divulga Nota – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou nota nesta segunda-feira em que, se dizendo “estarrecida e indignada com os atos criminosos” perpetrados na última quinta-feira (2/11) contra propriedades rurais do município de Correntina, na Bahia, “vem a público exigir dos órgãos estatais de segurança pública a adoção das mais enérgicas medidas de investigação, de modo a identificar os responsáveis”.

Presente no encontro, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, destacou que “a Polícia Militar se fez presente desde o primeiro momento. Agora, estamos reforçando as estruturas de segurança, tanto da Polícia Militar, como já fizemos com o envio de tropas especializadas, como também enviando reforços para a Polícia Civil, que ficará à frente das investigações. Equipes de inteligência da secretaria também estão envolvidas na operação”.

Barbosa acrescentou que “a prioridade é evitar novas invasões e também identificar quais foram as pessoas ou grupos que financiaram a depredação de um patrimônio privado e de atentado às pessoas que estavam trabalhando”. O secretário do Meio Ambiente, Geraldo Reis, e a diretora-geral do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Márcia Telles, também estiveram presentes.

A reunião desta segunda (6) teve a participação de representantes da Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé), da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB) e do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLEM).

Assista: vídeo mostra as cenas do vandalismo

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − nove =