Osba celebra o Mês da Consciência Negra no TCA com projeto “OsbaEmCasa”

O repertório da apresentação destaca elementos percussivos no universo da música sinfônica. (Foto: Divulgção)

A Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) celebra a chegada do Mês da Consciência Negra com sessão dupla do projeto “OsbaEmCasa”, no dia 5 de novembro, domingo, às 17h e às 19h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves. O concerto traz o maestro Yuri Azevedo, como regente convidado, e tem participação especial do músico Mário Pam, mestre do Ilê Aiyê, mais antigo bloco afro do carnaval de Salvador, com mais de 40 anos de trajetória. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

O repertório da apresentação destaca elementos percussivos no universo da música sinfônica, mas também dialoga com a música popular, com a presença da emblemática “Depois que o Ilê Passar”, um dos hinos do bloco afro Ilê Aiyê, composição de Miltão, com arranjos de Gilberto Gil Santiago.

O público confere também: “Abertura Percussiva”, de Gilberto Gil Santiago, integrante do naipe de percussão da OSBA; “Como um Animal que Desce aos Vales”, de Flávio Gomes de Queiróz; “Toccata Para Instrumentos de Percussão”, do mexicano Carlos Chávez; “Ziriguidum”, de Paulo Costa Lima; e, por fim, “Mitos”, de Ney Rosauro

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 16 =