Oposição volta a atacar baixo investimento em segurança pública do governo baiano

Apesar do total de R$1,9 bilhão em investimentos pelo governo do estado, este ano, apenas R$27 milhões foram aplicados em segurança pública. Para os deputados da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, essa disparidade, além de comprovar a falta de prioridade da segurança pública pelo governador Rui Costa (PT) é o prenúncio de que a Bahia pode continuar na liderança entre os estados que mais matam no país, em 2017, seguindo o rastro de 2016, quando o estado alcançou o primeiro lugar nos números absolutos da violência, com 7.110 mortes. Os dados de que a Bahia supera os estados do Rio de Janeiro e São Paulo nos crimes de morte foram divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, essa semana.

Pablo Barrozo, do DEM: ”Todos estão sofrendo nas mãos dos bandidos e o governador finge que não é com ele”

O assunto voltou a ser destaque hoje (01/11), em pronunciamentos dos deputados de Oposição, durante a curta sessão ordinária, no plenário da Casa Legislativa. O deputado Hildécio Meireles (PMDB), disse que eram inquestionáveis os dados apresentados no Fórum de Segurança. “Foram dados levantados por instituições de credibilidade que mostram que o governo perdeu a guerra para a marginalidade. Fico estarrecido com a forma com que esse governo trata a segurança pública”, frisou.

O deputado Pablo Barrozo (DEM), também lamentou a omissão do governo, em relação ao setor. “Enquanto gastam milhões em propaganda, tentando enganar a população, essa semana dados de segurança provaram a realidade que todos já conhecem no dia a dia. Todos estão sofrendo nas mãos dos bandidos e o governador finge que não é com ele”, disparou.

O líder da Bancada, Leur Lomanto Jr. (PMDB), disse que a posição lamentável da Bahia, como o estado que teve o maior número de mortes violentas no país, em 2016 confirma o fracasso do governo na área de segurança pública. “Infelizmente esse descontrole é reflexo de uma ausência de investimento eficiente, nos últimos dez anos, como apontam especialistas no assunto. É alarmante que o governo do estado continue com a política de segurança de mais de dez anos e invista pouco no setor, como vem ocorrendo este ano. O nosso apelo é para que essa realidade mude e a Bahia não seja mais campeã em homicídios no país como vem sendo nos últimos anos”, concluiu.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − dois =