São Paulo vence o Santos por 2 a 1 e se afasta de vez da zona do rebaixamento

Agência FPF

A palavra rebaixamento parece cada vez mais distante do Morumbi. Com uma atuação segura, o São Paulo conquistou uma vitória convincente e se distanciou de vez do Z4 do Campeonato Brasileiro. O time de Dorival Júnior venceu o clássico San-São contra o Santos, por 2 a 1, na tarde deste sábado (28), no Pacaembu. Os meias Marcos Guilherme e Cueva marcaram os gols são-paulinos, enquanto volante Alison descontou no duelo válido pela 31ª rodada.

Esta foi a quarta vitória seguida do São Paulo como mandante. (Foto: Agência FPF/Divulgação)

Esta foi a quarta vitória seguida do São Paulo como mandante. O time segue mandando suas partidas no Pacaembu por conta de shows agendados para o Morumbi. A boa fase em casa deixa o clube em posição intermediária, com 40 pontos. Já são sete de vantagem sobre o Vitória, primeiro clube dentro a zona de rebaixamento.

O Santos, por sua vez, viu ser encerrada uma série de 23 jogos sem derrotas dentro do Pacaembu. A última foi em 6 de abril de 2014, quando perdeu para o Ituano, por 1 a 0, na final do Paulistão. De quebra, o time acumula uma vitória em cinco rodadas e, com 53 pontos, segue distante da briga pelo título. A distância para o líder Corinthians é de seis pontos e pode aumentar neste domingo, quando os paulistanos visitam a Ponte Preta.

O São Paulo mostrou seu “cartão de visitas” logo no início a partida. Em cobrança de escanteio bem ensaiada, o meia Cueva cobrou na entrada da grande área e o meia Hernanes apareceu, de surpresa e com liberdade, para cabecear. A bola subiu demais e saiu tirando tinta do travessão do goleiro Vanderlei.

Depois deste primeiro lance, o jogo seguiu equilibrado e com as defesas levando a melhor na disputa. Até que aos 16 minutos, o time do Morumbi aproveitou falha defensiva do Santos para marcar. Hernanes fez um lindo lançamento do meio-campo e encontrou o atacante Marcos Guilherme. Ele disparou nas costas da defesa e só encobriu Vanderlei. Belíssimo gol.

Em uma partida bem parelha, prevaleceu a qualidade técnica de Hernanes. Foi dele também o passe para o segundo gol aos 21 minutos. Em jogada de velocidade, o meia recebeu do atacante Lucas Pratto e tocou de primeira para Cueva. Sozinho, o peruano invadiu a área e só concluiu na saída do goleiro. A bola morreu no canto esquerdo de Vanderlei.

A primeira descida do Santos aconteceu somente aos 23 minutos. O lateral Victor Ferraz levantou da direita e o volante Matheus Jesus apareceu de trás para cabecear à direita da meta do goleiro Sidão. A resposta são-paulina aconteceu aos 29. Pratto ganhou disputa pelo alto e cabeceou em direção a Marcos Guilherme. O atacante disparou, invadiu a área e na hora da finalização foi cortado pelo zagueiro David Braz.

Com muitos espaços entre suas linhas, o time santista controlou a posse, mas também cedeu muitos espaços. Mesmo assim,
conseguiu diminuir o placar em lance de pura felicidade do volante Alison, aos 33 minutos. Após escanteio cobrado pelo lateral Jean Mota, o zagueiro Rodrigo Caio cortou. Alison pegou o rebote na meia-luz e, sem deixar a bola cair, mandou de primeira de canhota no canto esquerdo de Sidão. Outro golaço.

Antes do intervalo, cada time chegou com perigo mais uma vez. Aos 38 minutos, os visitantes assustaram. Bruno Henrique fez boa jogada pela esquerda e rolou para o atacante Ricardo Oliveira carimbar a defesa. Na sobra, Alison mandou para fora. Os mandantes chegaram aos 45. Cueva cruzou da esquerda e o zagueiro Arboleda cabeceou rente a trave esquerda de Vanderlei.

Na segunda etapa, não restou outra alternativa ao Santos a não ser tomar a iniciativa do jogo. E foi isso o que ocorreu. O São Paulo optou por apertar a marcação e sair nos contra-ataques. Com o duelo truncado, a primeira chance saiu apenas aos 25 minutos. E foi para os santistas. O meia Lucas Lima cobrou escanteio e David Braz cabeceou para defesa firme de Sidão.

Conforme o tempo passou, os visitantes se abriram e os contragolpes tricolores ficaram mais perigosos. Como aos 32 minutos, quando Hernanes deu passe primoroso para o volante Petros. Ele invadiu a área e bateu na trave esquerda de Vanderlei. Por pouco não saiu o terceiro gol.

Nos minutos finais, o time praiano não mostrou poder de reação. Os paulistanos continuaram sempre mais próximos de marcarem o terceiro gol do que sofrer o empate. Desta forma, o jogo terminou com a vitória são-paulina.

No próximo sábado (04), às 19h, o São Paulo volta a campo para enfrentar o Atlético Goianiense, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Enquanto isso, o Santos tem pela frente o Atlético Mineiro, no mesmo dia, às 17h, na Vila Belmiro, em Santos .

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + dezesseis =