Coelba alerta para o risco de interrupções no fornecimento de energia no oeste baiano

Os municípios de de Luís Eduardo Magalhães e Barreiras registraram focos de incêndios. (Foto: AIBA/Divulgação)

A Coelba distribuiu nota nesta quinta-feira (26) alertando sobre o risco de interrupções no fornecimento de energia provocadas por queimadas realizadas próximo à rede elétrica. De origem agrícola ou por vandalismo, além de causar prejuízos ao meio ambiente, as queimadas provocam também danos aos materiais e equipamentos atingidos, gerando a necessidade da troca dos dispositivos danificados, impactando diretamente no sistema elétrico e causando desligamentos. Em municípios do Oeste baiano as queimadas acontecem com maior intensidade no período seco, entre abril e setembro. Esse ano, o período se estendeu até outubro.

Nas últimas semanas, as cidades de Luís Eduardo Magalhães e Barreiras registraram focos de incêndios. Em Barreiras, 50 mil consumidores ficaram sem energia por quase uma hora, no dia 17 de outubro, por causa de queimadas próximas da linha de transmissão da Coelba.

O calor e a fuligem tornam o ar capaz de conduzir corrente elétrica entre a fiação e o solo, ou entre os cabos da linha de transmissão. Isto provoca o desligamento da linha e a conseqüente falta de energia. O calor e o fogo também podem provocar danos nos cabos e postes da rede elétrica.

A Coelba ressalta que outro ponto importante é não plantar dentro da faixa da linha de transmissão de energia e, sempre que possível, dar prioridade à colheita mecânica, evitando a colheita manual nos trechos próximos às linhas de transmissão com o uso do fogo. Além da interferência no sistema elétrico, as queimadas também podem provocar sérios danos ao meio ambiente como, por exemplo, o empobrecimento dos solos; a redução de água; e o agravamento do efeito estufa.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + dezesseis =