Projeto ”Vale Luz’ da Coelba passa por 55 bairros de Salvador durante este mês

No caso das latas de alumínio, devem estar sem areia, pedra ou materiais que comprometam a pesagem

Todos os dias, de segunda a sábado, os postos itinerantes do Projeto “Vale Luz” da Coelba são montados em bairros de grande circulação de Salvador e Região Metropolitana. Nos locais, são recolhidas, todos os meses, cerca de 10 toneladas de resíduos recicláveis que iriam para o lixo e se transformam em desconto na conta de energia. Além de reduzir o valor da conta do consumidor, o programa tem o objetivo de ajudar a diminuir os impactos causados pelos resíduos no meio ambiente. Desde 2008, até dezembro de 2016, o programa recolheu mais de 1.240 toneladas de resíduos recicláveis

Salvador produz, em média, 74 mil toneladas de resíduos sólidos por mês. Mas apenas um por cento desse total é encaminhado para reciclagem. No mês de outubro, os postos itinerantes (6 tendas e 2 caminhões) vão passar por 55 bairros da capital baiana, além de Lauro de Freitas e Mata de São João (Praia do Forte). Para conferir os locais e datas do roteiro mensal basta acessar o site www.coelba.com.br, na aba dos projetos de Eficiência Energética. Também é possível obter informações pelo telefone (71) 3555-3370 ou pelo WhatsApp (71) 9 9967 1808.

??O Vale Luz Comunidade conta ainda com dois contêineres fixos. Um no Salvador Shopping, no estacionamento L1, e outro no Salvador Norte Shopping, no estacionamento AO1. O projeto integra o Programa de Eficiência Energética da Coelba, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

O material recolhido é encaminhado para as cooperativas de coleta seletiva CAMAPET, com sede em Massaranduba e COOPMARC, na cidade de Camaçari. São aceitos para troca, produtos como metal (latas de alumínio e ferro), papel (papel branco, revista, jornal, panfleto), papelão e plásticos (garrafas pet, embalagens de detergente e produtos de higiene). Papéis e plásticos não podem estar sujos ou molhados, também não devem estar amassados. As caixas de papelão devem estar desmontadas. No caso das latas de alumínio, devem estar sem areia, pedra ou materiais que comprometam a pesagem. No mês de setembro, o VALE LUZ passou a aceitar o óleo de cozinha usado, armazenado em garrafas PET. Depois de reciclado, o que seria um agente poluidor se transforma em uma série de produtos, como biodiesel, velas, ração para animais, sabão, produtos de limpeza, tintas e vernizes.elétrica.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =