Ministério Público detecta problemas em estações do metrô e ônibus de Mussurunga

A promotora de Justiça Mônica Barroso ouviu várias reclamações dos usuários referente à acessibilidade deficiente das estações.
A promotora de Justiça Mônica Barroso ouviu várias reclamações dos usuários referente à acessibilidade deficiente das estações.

Problemas de acessibilidade e segurança da população de Mussurunga e comunidades adjacentes para o uso do sistema público de transporte foram constatados pelo Ministério Público estadual, durante visitação realizada na manhã de hoje, dia 9, às estações de ônibus e metrô locais. A coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp), promotora de Justiça Mônica Barroso, acompanhada de lideranças comunitárias, visitou as estações e fez o percurso realizado todos os dias pelos usuários de transporte na localidade. Barroso afirmou que, com a confirmação das reivindicações, serão expedidos ofícios às autoridades competentes para prestação de informações e discussão de soluções, como também deverá ser construída uma ação conjunta do MP, pois os problemas apresentados dizem respeito a questões também de outras áreas, como Consumidor e Meio Ambiente.

Foram confirmados problemas pontuais já apresentados ao MP por representantes de associações de moradores em reunião realizada pelo Ceosp no último dia 25, e que foram encaminhados por ofício ao órgão. Entre eles estão uma acessibilidade insatisfatória, pois é bastante estreito o passeio utilizado pelos usuários para se deslocarem até a estação de ônibus e à passarela que dá acesso à estação do metrô; a falta de estacionamento para carros, o que tem levado as pessoas a deixarem o veículo na rua em locais sem iluminação e segurança; e espaço de manobra para os ônibus insuficiente em horários de alta demanda, o que tem gerado atrasos consideráveis nos deslocamentos dos passageiros entre a estação e suas residências.

Durante a visita, as lideranças comunitárias mostraram à promotora uma área na qual poderia ser viabilizado para os usuários acesso seguro e mais curto à estação e que a relocação de um campo de futebol, com infraestrutura precária (sem locais de sombra, bebedouro ou bancos), que hoje não serve adequadamente para a recreação das crianças, poderia resolver o problema da falta de espaço suficiente de manobra dos ônibus. “São soluções simples que podem ser viabilizadas, como um alargamento do passeio, por exemplo, e que podem melhorar o acesso e a segurança da comunidade”, afirmou a promotora.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =