Polícia ouve testemunhas de crime contra PM aposentado

policia-marca

A Força-Tarefa que investiga a morte de policiais já iniciou a ouvida de testemunhas sobre o atentado que vitimou o sargento da reserva remunerada Carlos José de Jesus Cruz, ocorrido no início da tarde desta segunda-feira (2). Testemunhas disseram que dois homens estavam em uma moto e dispararam contra o sargento, no cruzamento entre a rua Campinas de Brotas e a avenida Dom João VI.

Informações preliminares dão conta de que a vítima trabalhava como segurança de um estabelecimento na mesma rua onde ocorreu o crime. Uma das hipóteses investigadas é a de vingança.

“O crime aconteceu em um horário de grande movimento, já estamos colhendo informações sobre os autores do crime”, afirmou o coordenador da Força-Tarefa, delegado Odair Carneiro. Disse ainda que câmeras de estabelecimentos próximos também podem ajudar a identificar os criminosos.

O secretário da Segurança Pública Maurício Teles Barbosa lamentou a morte do sargento, que já trabalhou na Assistência Militar da pasta e determinou prioridade na investigação do caso. “Era um homem honesto e trabalhador, que enquanto serviu à polícia baiana sempre foi exemplo de dedicação. Não vamos baixar a guarda enquanto não prendermos os autores deste crime”, afirmou.

Qualquer informação que possa ajudar a polícia a localizar os criminosos envolvidos na morte do sargento podem ser enviadas anonimamente através do Disque Denúncia (71) 3235-0000.

Notícias Relacionadas