Palocci virou a pá de cal na candidatura de Lula

CLÁUDIO HUMBERTO

A avaliação de dirigentes do PT, mantida em caráter reservado, é que a pá de cal na candidatura de Lula a presidente, em 2018, atende pelo nome de Antônio Palocci. Se apenas um depoimento como testemunha e uma carta de três páginas e meia feriram de morte as chances do ex-presidente, a delação premiada do ex-ministro, em curso, promete ser ainda mais devastadora. Detalha cada um dos crimes do lulismo.

A determinação e a segurança de Palocci, na decisão de fazer acordo de colaboração impressionam.
A determinação e a segurança de Palocci, na decisão de fazer acordo de colaboração impressionam.

DECISÃO TOMADA
Impressionam advogados que acompanham o caso a determinação e a segurança de Palocci, na decisão de fazer acordo de colaboração.

ELE ESTÁ FRITO
A direção do PT já não acredita que Lula escape de condenação em segunda instância, o que o tornaria inelegível ainda que não seja preso.

COMPROMETIMENTO
O ex-ministro Palocci se comprometeu junto à força-tarefa da Lava Jato relatar e confessar crimes nos quais foi testemunha e/ou cúmplice.

FALTA HERDEIRO
Dilma disse na Finlândia que Lula estará na campanha de 2018 “vivo ou morto”. Poderá estar vivo, mas tampouco tem um herdeiro político. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais)

Notícias Relacionadas