Morre policial militar baleado em estacionamento do Shopping Paralela

O subtenente Fabiano Fortuna e Silva tinha 40 anos. (Foto: Divulgação)
O subtenente Fabiano Fortuna e Silva tinha 40 anos. (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Segurança Pública confirmou a morte do policial militar Fabiano Fortuna e Silva, baleado durante uma tentativa de assalto, no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, na tarde desta quinta-feira (28). O policial chegou a ser socorrido ao Hospital Roberto Santos, mas não resistiu aos ferimentos. Ele integrava o quadro da PM há 19 anos e era subtenente lotado na 9ª Companhia Independente de Polícia MIlitar (9ª CIPM).

Em nota, a PM lamentou a morte do policial: “É com imenso pesar que a Polícia Militar informa o falecimento do subtenente Fabiano Fortuna e Silva, de 40 anos, às 18h desta quinta-feira (28), no Hospital Roberto Santos. O policial foi atingido por disparo de arma de fogo no estacionamento de um Shopping Center, na Avenida Paralela, após ser abordado por criminosos”, diz a nota.

Segundo a assessoria do shopping, o policial havia sacado uma quantia em dinheiro fora do estabelecimento e já vinha sendo perseguido quando entrou no estacionamento do centro de compras.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) informou que as equipes da Força Tarefa que investiga a morte de policiais já solicitaram à administração do Shopping Paralela as imagens das câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os autores do disparo que vitimou o subtenente Fabiano Fortuna e Silva. Imagens das câmeras da SSP espalhadas nos arredores também estão sendo consultadas.

Latrocínio – A polícia analisa a possibilidade de se tratar de um latrocínio. Informações preliminares dão conta de que dois homens em uma moto abordaram o soldado, que acabou atingido. Ele chegou a ser socorrido ao Hospital Roberto Santos, mas não resistiu aos ferimentos. Qualquer informação que possa levar aos autores do crime pode ser prestada de forma anônima através do Dique Denúncia (71) 3235-0000.

Equipes da Superintendência de Inteligência da SSP e do Departamento de Inteligência Policial da Polícia Civil também prestam apoio às investigações. “Lamentamos profundamente a perda de um dos nossos colegas e garantimos que todos os esforços estão sendo tomados para prender os autores deste ato covarde”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Notícias Relacionadas