970×90

Inaugurado em Bom Jesus da Lapa maior parque de energia solar do país

Parque de energia solar  construído pela empresa italiana Enel Green Power em Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano.
Parque de energia solar construído pela empresa italiana Enel Green Power em Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano.

O maior parque de energia solar do país, construído pela empresa italiana Enel Green Power em Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano, foi inaugurado nesta quinta-feira (28). O empreendimento é composto por duas usinas e tem capacidade de gerar anualmente cerca de 340 Gigawatt-hora (GWh), o suficiente para atender mais de 166 mil lares em um período de 12 meses. Com grande potencial para produção de energia limpa, o estado da Bahia vem atraindo muitos projetos de energia que prezam a sustentabilidade ambiental, como solar, eólica e biomassa.

A energia produzida no complexo de Bom Jesus da Lapa será injetada diretamente na rede elétrica, auxiliando os estados nordestinos que mais sofrem com a falta de chuvas. De acordo com o governador Rui Costa, que participou do ato de inauguração, as fontes renováveis vão trazer ainda, oportunidades de emprego e desenvolvimento para a população da região.

“É a realização de um sonho, um planejamento feito há anos, onde se vislumbrou o potencial da energia alternativa, sustentável no Estado da Bahia. Significa uma possibilidade de forte desenvolvimento, renda e oportunidades de emprego para a região do semiárido baiano, um benefício para um contingente enorme de pessoas, que em função da dificuldade de produzir pela agricultura, não via a possibilidade de emprego.”

Potencial solar e eólico – Com temperaturas médias elevadas e altos índices de radiação, a Bahia é líder nacional em projetos para energia solar. De acordo com informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), são 34 Projetos, sendo sete já em operação, 11 em construção e 16 serão iniciados e finalizados até 2018. A atração dos projetos representa um investimento de mais R$ 4,1 bilhões. O estado possui também o potencial para geração distribuída, na qual os painéis são instalados em residências e prédios comerciais. Atualmente são 326 empreendimentos fazendo esse tipo de distribuição. O maior exemplo é o Estádio de Pituaçu, que é superavitário, pois vende mais energia do que consome da Coelba.

Com ventos constantes e unidirecionais, considerados os melhores para produção de energia eólica, a Bahia também é líder nacional no volume de projetos contratados. São 187 projetos em execução: 74 já estão em operação, 58 em construção e 55 terão a construção finalizada até 2019, quando o estado passará a ser também líder na geração por esta fonte.

Notícias Relacionadas