PT tenta acordo para calar a boca de Palocci

CLÁUDIO HUMBERTO

A “suspensão temporária” da filiação do ex-ministro Antônio Palocci por 60 dias, anunciada pelo PT, é um gesto que o partido fez, segundo petistas ilustres, para tentar reverter sua decisão de fechar acordo de delação premiada na Lava Jato. As revelações de Palocci ao juiz Sérgio Moro, antes mesmo de fechar acordo de delação, vêm sendo consideradas pela defesa o fato mais grave contra o ex-presidente Lula.

Palocci presta depoimento ao juiz Sérgio Moro . (Foto: Reprodução/YouTube)
Palocci presta depoimento ao juiz Sérgio Moro . (Foto: Reprodução/YouTube)

PÂNICO PETISTA
Em pânico, o PT tenta um acordo com Palocci para ele desistir da ideia de entregar todo mundo, principalmente o ex-presidente Lula.

‘MEA CULPA’
Lula tem admitido que ele próprio e principalmente o PT abandonaram o Palocci. Neste terça (26), o ex-ministro completa um ano preso.

CHAVE DE CADEIA
“Se Palocci aprofundar o que disse a Moro, que já é muito grave, o companheiro Lula acabará preso”, diz, abatido, um deputado petista.

DETERMINAÇÃO
Apesar da pressão, Palocci parece determinado a fechar o acordo de delação. Aliás, ele prometeu isso à sua mulher e demais familiares. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais)

Notícias Relacionadas