Já se fala em delação premiada do ex-procurador

CLÁUDIO HUMBERTO

Circulou como uma bomba, entre ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), a informação de que o ex-procurador Marcelo Miller, que foi braço direito do procurador-geral Rodrigo Janot, estaria inclinado a propor um acordo de delação premiada. A informação começou a circular após a notícia de que seria iminente a sua prisão, com o escândalo provocado pela nova gravação de Joesley Batista.

Ex-procurador Marcelo Miller (Foto: Reprodução)
Ex-procurador Marcelo Miller (Foto: Reprodução)
JOESLEY NO SAL
Não está claro qual seria o alvo de eventual delação de Marcelo Miller, mas em princípio seu depoimento agravaria a situação de Joesley.

VIRANDO A CASACA
A suspeita no MPF é que Marcelo Miller ainda era procurador quando se integrou informalmente à defesa da turma da JBS.

ELES ENTREGARAM
Suposto acerto com Marcelo Miller foi descrito na gravação que Joesley fez de sua conversa com Ricardo Saud, lobista da J&F/JBS.

DOMÍNIO DO FATO
Um ministro do STF ironizou ontem à tarde: “Se for confirmada a delação do Miller, o MPF levará em conta a teoria do domínio do fato?” (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas