Tragédia no mar: embarcação transportava 120 passageiros e estava vistoriada

Marinha enviou ao local do naufrágio embarcações com médicos e mergulhadores a bordo (Foto: Ascom/2º Distrito Naval)
Marinha enviou ao local do naufrágio embarcações com médicos e mergulhadores a bordo (Foto: Ascom/2º Distrito Naval)

A lancha Cavalo Marinho I, que sofreu o acidente que matou 23 pessoas na travessia entre Salvador e Mar Grande, na Ilha de Itaparica, transportava 120 pessoas e tinha capacidade para 160. A embarcação estava com documentação regularizada na Capitania dos Portos, segundo informações da Astramab – Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia. A entidade que congrega as empresas das travessias de Mar Grande e Morro de São Paulo divulgou nota sobre o acidente. Confira abaixo:

A ASTRAMAB – Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia lamenta e presta a sua solidariedade às famílias das vítimas do acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira (24), envolvendo a embarcação Cavalo Marinho I.

A embarcação, transportando oficialmente 120 pessoas, sendo quatro tripulantes, saiu às 6h30 do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com destino ao Terminal Náutico, em Salvador. O acidente ocorreu 10 minutos depois.

A capacidade de transporte da embarcação é de 160 passageiros. Portanto, maior que o número de usuários embarcados, de 120 pessoas.

Logo que tomou conhecimento do acidente, a ASTRAMAB, juntamente com os operadores da travessia Salvador-Mar Grande, mobilizou os serviços de atendimento médico, SAMU, Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, entre outros.

Tendo em vista a informações desencontradas veiculadas na imprensa, a ASTRAMAB informa que toda a documentação da embarcação está completamente legal junto à Capitania dos Portos, autoridade marítima, inclusive com certificado de vistoria, conforme comprovam os documentos emitidos pela CP .

Com mais de 50 anos de operação, a travessia Salvador-Mar Grande nunca tinha registrado um acidente com vítima fatal, o que demonstra a segurança do serviço.

A ASTRAMAB informa ainda que no momento oportuno as autoridades envolvidas prestarão mais esclarecimentos sobre o acidente.

JACINTO CHAGAS
Presidente

Notícias Relacionadas