Prefeitura de Lauro de Freitas apresenta proposta de modernização do transporte público

Em Lauro de Freitas existem 255 permissões para taxis e micro-ônibus.
Em Lauro de Freitas existem 255 permissões para taxis e micro-ônibus.

A proposta de modernização do transporte público de Lauro de Freitas – já prevendo a integração ao metrô – foi apresentada na noite desta segunda-feira (21), aos permissionários de táxis e de micro-ônibus do município, em reunião realizada no Terminal Turístico de Portão. “Estamos aqui para iniciar este processo administrativo de forma democrática, proporcionando condições jurídicas para a prestação do serviço. Nossa meta é ordenar os sistemas de transporte público de forma integrada e legalizada”, explicou a perfeita Moema Gramacho.

A gestora explicou que serão abertos processos licitatórios para os sistemas. No modal táxi, a cidade possui hoje em atividade 318 veículos e 48 que estão sub judice. Com a execução do certame o número de vagas será ampliado podendo atingir 396 permissões. “Reuniões como esta serão realizadas periodicamente. Queremos tirar dúvidas e ouvir sugestões”, disse.

Segundo o secretário do Trânsito, Transporte e Ordem Pública (SETTOP), Olinto Borri, a reestruturação do sistema de transporte público também prevê o ordenamento dos pontos de táxis, a capacitação periódica dos condutores e avaliação da frota em períodos pré-determinados. “O Termo de Ajuste de Conduta (TAC), firmado com a categoria em 2014, será avaliado e as medidas legais cabíveis acordadas por este documento deverão ser mantidas”, frisou Borri.

O presidente da Rodataxi, Djalma Santos considerou a reunião positiva. “Nós vemos que há um interesse da Prefeitura em regularizar a situação. Estamos otimistas quanto ao processo”.

Mudanças também ocorrerão no sistema de transporte alternativo complementar hoje executado pela Translauf e Coopelotação. Para este modal, a Prefeitura fará concorrência pública para a outorga de permissões a pessoas físicas. O novo sistema funcionará de forma integrada ao metrô. Olinto explicou que para isso será criado o bilhete único que dará acesso às linhas metropolitanas, da capital e do sistema metroviário pelo período de até uma hora. A previsão é que em dezembro a integração esteja funcionando. “Um TAC permitirá a iniciação da bilhetagem eletrônica”, completou Borri.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =