Téo Senna se diz decepcionado com Rui e pede retorno de agentes da PM

Téo Senna disse que estranhou a atitude   de  Rui Costa. (Foto: Valdemiro Lopes/Divulgação)
Téo Senna disse que estranhou a atitude de Rui Costa. (Foto: Valdemiro Lopes/Divulgação)

O vereador Téo Senna (PHS) se disse decepcionado, nesta sexta-feira (18), ao saber da atitude do governador Rui Costa de retirar os policiais militares que prestavam serviço à Prefeitura na gestão de postos de saúde e na proteção institucional.

Os vereadores se reuniram com o presidente da Câmara Municipal de Salvador, na manhã de hoje, e decidiram entrar com ação judicial contra a decisão do governador. Em função disso, a Casa Legislativa teve as portas fechadas nesta tarde.

Téo Senna estranhou a atitude do governador Rui Costa. Eles foram colegas na Câmara, na época em que Rui atuou como vereador (2000/2008). “Naquele período era completamente diferente. Causou-me um profundo estranhamento e tristeza ver que aquela pessoa sensata, hoje age de maneira impensada e apenas por razões meramente políticas e eleitoreiras”, frisou.

De acordo com Téo, a decisão do governador interfere diretamente na harmonia entre os três poderes. Ele acredita que o prefeito ACM Neto tem reivindicado mais segurança, assim como toda a população. “Neste momento a cidade se encontra em estado de constante violência. Essa decisão é absurda e uma infeliz tentativa de retaliação contra o prefeito, que vem atuando em prol da cidade”, afirmou.

O vereador relembrou uma situação vivenciada por ele, em que o apoio dos agentes militares foi crucial para a sua integridade física: “Eu mesmo já estive exposto com a minha filha em uma situação em que fui agredido por pseudos militantes, inclusive do partido do governador. Na ocasião, tive sorte por ter sido livrado de algo pior justamente pelo trabalho destacado da PM, que presta serviço na Câmara”.

Notícias Relacionadas