Governador será responsável por consequências com retirada de PMs, alerta ACM Neto.

governador será responsável por consequências com retirada de PMs
governador será responsável por consequências com retirada de PMs

Em entrevistas à imprensa durante a assinatura da ordem de serviço para a construção da Unidade de Saúde da Família (USF) Vista do Mar, em Pirajá (ouça a entrevista na íntegra no player mais abaixo), na manhã de hoje (18), o prefeito ACM Neto voltou a criticar a decisão do governo do estado de retirar 20 dos 35 policiais militares que estavam á disposição da Prefeitura para a gestão da segurança em postos de saúde e proteção institucional do Executivo municipal.

“É uma decisão absolutamente incompreensível. Uma coisa é o debate político. O governador tem o direito de me criticar e eu posso não concordar com o que ele diz, mas tenho de ouvir as críticas. Da mesma forma também tenho o direito de criticá-lo, e a democracia impõe que ele ouça as críticas. Foi o que fiz quando cobrei providências imediatas na área da segurança pública (anteontem). De modo que foi um ato de autoritarismo de alguém que demonstrou não estar preparado para exercer a função de governador”, afirmou.

ACM Neto voltou a afirmar que a retirada dos policiais vai prejudicar a cidade. Amanhã ou depois, se houver qualquer risco à integridade das pessoas que estão nos postos de saúde do município, nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) ou mesmo daqueles que trabalham institucionalmente para a Prefeitura, Rui Costa e sua consciência terão que responder por isso. No que se refere à segurança, não pode ter espaço para brincadeira ou ato de perseguição política, que é o que ele (o governador) faz”.

Questionado sobre se acha que o governador poderá reconsiderar a decisão, o prefeito disse que cabe ao chefe do Executivo estadual essa resposta. “Se vai rever ou não a posição cabe a ele decidir. Agora fica muito claro que qualquer coisa que aconteça nas unidades de saúde do município ou na proteção institucional da Prefeitura será responsabilidade dele”, enfatizou.

A decisão do governo do Estado foi uma resposta a críticas feitas pelo prefeitura durante a inauguração de um posto de saúde em Bom Juá, anteontem. Entretanto, cabe ao governo do estado a responsabilidade pela segurança pública, inclusive das institucionais nas três esferas de poder.

Notícias Relacionadas