Reforma da Previdência já pode ter apoio suficiente

CLÁUDIO HUMBERTO

Além livrar Michel Temer da denúncia da PGR, a articulação para salvar seu governo favoreceu a recomposição de grande parte da base de apoio. É matemático: os 263 votos de quarta (2), mais que a maioria absoluta da Câmara, mostraram Temer a 45 votos dos 308 necessários à aprovação da reforma da Previdência. Os 45 votos serão garimpados entre os 62 deputados de partidos aliados que votaram contra Temer.

O governo está animado: a maioria dos deputados de partidos aliados que votaram contra Temer sempre defendeu a reforma da Previdência.  (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O governo está animado: a maioria dos deputados de partidos aliados que votaram contra Temer sempre defendeu a reforma da Previdência. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

VÁ SOMANDO
Os 21 tucanos contra Temer apoiam a reforma da Previdência, além dos 19 ausentes. Somados aos 263, o governo conta com 293 votos.

VOTOS PELO PAÍS
Votaram contra Temer: PMDB (6), PP (7), PR (9), DEM (5), PSD (14), PTB (2) PRB (7). São 50 votos possíveis em favor da reforma.

HISTÓRICO ANIMADOR
O governo está animado: a maioria dos deputados de partidos aliados que votaram contra Temer sempre defendeu a reforma da Previdência.

REFORMA NÃO É DENÚNCIA
O governo aposta que será mais fácil convencer deputados de partidos aliados a votar pela reforma do que livrar Temer da denúncia. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais)

Notícias Relacionadas