Para derrubar Temer, só há 171 de 342 votos.

CLÁUDIO HUMBERTO

O Palácio do Planalto está cada vez mais confiante na rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer. Pelas contas do governo, 261 deputados federais já estão comprometidos em votar contra a denúncia a PGR, enquanto a oposição só consegue reunir, até agora, 171 votos. Oitenta parlamentares “querem reza”, apresentando-se como indecisos. A contagem não inclui o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A sessão de votação da denúncia contra Michel Temer está marcada  para 2 de agosto.
A sessão de votação da denúncia contra Michel Temer está marcada para 2 de agosto.
JOGO PROFISSIONAL
Dois especialistas monitoram a tendência de votos: o deputado Beto Mansur (PRB-SP) e o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil).

DENÚNCIA FRACA
Para Beto Mansur, a denúncia será rejeitada porque “é inepta, muito fraca”. E acha que as denúncias seguintes serão ainda mais fracas.

MONITORAMENTO
Mansur e Padilha utilizam um mesmo computador, na Casa Civil, na checagem dos votos dos deputados, praticamente minuto a minuto.

FENOMENAL
É um fenômeno a empresa de comunicação FSB, que serve a Deus e ao Diabo na terra do sol: além de fazer a comunicação de ministérios como Transportes e Saúde, atua na defesa de Michel Temer (tem até sala no Planalto) tanto quanto no ataque de Joesley Batista et caterva.

TEM DE TUDO
Tem de tudo entre os indecisos, no caso da denúncia da PGR: tucanos em cima do muro, deputados querendo mais cargos ou liberação de emendas, e até aqueles que estudam o processo seriamente.

CONFISSÃO DE DERROTA
É confissão de derrota a articulação oposicionista para esvaziar a sessão de votação da denúncia contra Michel Temer na Câmara. Rodrigo Maia, o presidente, já marcou a data: quarta, 2 de agosto. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais)

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 12 =