Para Janot, Lula lidera uma organização criminosa.

CLÁUDIO HUMBERTO

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tem sido citado como “simpatizante do PT” e de outros segmentos da esquerda, mas a verdade é que ao denunciar Lula e Dilma ao Supremo Tribunal Federal, em maio de 2016, ele foi tão duro como contra qualquer outro acusado. Para Janot, seria impossível a organização criminosa atuar por tanto tempo no governo “sem que o ex-presidente Lula dela participasse”.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução)
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução)

ROUBO AGRESSIVO
Na ocasião, Janot classificou de “ampla e agressiva” a atuação do grupo liderado por Lula no assalto aos cofres públicos federais.

MUITO PARECIDO
O Instituto Lula reagiu à denúncia de Janot com uma de suas respostas padrão: “Apenas suposições e hipóteses sem qualquer valor de prova”.

COISAS DA JUVENTUDE
Amigos dizem que, quando jovem, Janot era fã do ex-deputado e ex-presidente do PT José Genoino, condenado à prisão no mensalão.

SARNEY BEM QUE AVISOU
Na gravação marota de Sérgio Machado, José Sarney disse algo que deveria ter sido levado em conta na Lava Jato: “Nesse caso [dinheiro da Odebrecht a João Santana]… ela [Dilma] tá envolvida diretamente”. Exatamente o que Santana e sua mulher confirmariam meses depois.

MUY AMIGO
No grampo de Renan Calheiros feito pelo seu pupilo Sérgio Machado, o senador alagoano afirma que seu amigo Lula só não foi processado no mensalão “porque Duda Mendonça não foi investigado a fundo”.

LULA, O MILIONÁRIO
Se Lula não tivesse usado o salário de presidente (R$30,9 mil) para pagar nada, nem mesmo imposto de renda, em 8 anos embolsou R$3,2 milhões. Daí o mistério sobre a origem dos R$9,6 milhões encontrados em contas do ricaço petista. A força-tarefa da Lava Jato investiga. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas