Polícia prende criminosos que atiraram contra PMs em Cajazeiras

Os quatro presos já possuíam passagens pela polícia por tráfico de drogas. (Foto: Alberto Maraux)
Os quatro presos já possuíam passagens pela polícia por tráfico de drogas. (Foto: Alberto Maraux)

Os responsáveis pela tentativa de homicídio contra dois policiais militares, no dia 7 de julho deste ano, em Cajazeiras XI, foram presos ontem (20), em uma operação que envolveu as polícias Civil e Militar. Bruno da Silva Andrade, o Bruno Galego, 19 anos, Ubiraci Oliveira dos Santos, 25, Jonas Silva do Nascimento, o ‘Pola’, 26, e Isac Davi Bispo da Conceição, 21, tramaram contra os policiais.

Segundo o delegado Odair Carneiro, coordenador da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública, o grupo agiu em retaliação a morte do irmão de Isac, Alef Bispo da Conceição, ocorrida dias antes em um confronto com a PM. A informação foi passada à imprensa nesta sexta-feira (21) durante coletiva, onde os presos foram apresentados.

Apesar de negar o envolvimento nas tentativas de homicídio, os criminosos foram identificados a partir de informações obtidas por meio do Disque Denúncia da SSP (3235-0000), com auxílio de testemunhas que estavam no local, na hora do crime. “Não há dúvidas de que eles, juntamente com mais uma pessoa, o ‘Cacá’, que ainda está foragido, participaram da ação”, afirmou Odair.

Isac foi preso na cidade de Inhambupe, para onde fugiu depois de atentar contar os militares. Já os demais foram capturados na mesma região onde o crime ocorreu. Bruno, Jonas e Isac possuem passagens por tráfico e tinham mandado de prisão temporária expedidos. Ubiraci, por sua vez, tinha registro na polícia por roubo e mandado de prisão preventiva em aberto. Todos foram encaminhados para o sistema prisional.

“Desde o confronto estamos com um reforço do policiamento na região, provendo ações preventivas, abordagens, blitze e varreduras em locais mapeados”, contou o comandante do Batalhão de Choque da PM, tenente-coronel Paulo José Guerra. Acrescentou que o patrulhamento segue intensificado na área por tempo indeterminado.

Integraram a operação equipes dos departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Polícia Metropolitana (Depom) e de Polícia do Interior (Depin), da Superintendência de Inteligência da SSP, da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (3ª CIPM/Cajazeiras), das Rondas Especiais Central e do Batalhão de Choque.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + cinco =