Ex-goleiro Edinho, filho de Pelé, é preso pela 5ª vez por ligação com tráfico de drogas

Edinho foi detido outras quatro vezes (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
Edinho foi detido outras quatro vezes (Foto: Reprodução/TV Tribuna)

O ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, se apresentou às 15h43 desta sexta-feira (21) na cadeia anexa ao 5º DP de Santos para iniciar o cumprimento da sentença que o condenou a 12 anos, dez meses e 15 dias de reclusão, por lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Edinho já foi preso outras quatro vezes, desde que a operação que resultou na sua condenação foi iniciada.

A apresentação de Edinho ocorreu tão logo a 1ª Vara Criminal de Praia Grande expediu a sua ordem de captura, por determinação da 14ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), conforme informou o advogado do ex-goleiro, Eugênio Malavasi.

Na quinta-feira (20), pela terceira vez, por unanimidade, o colegiado rejeitou os embargos de declaração oferecidos por Edinho ao seu recurso de apelação. Nesta última decisão, a 14ª Câmara de Direito Criminal determinou a expedição do mandado de prisão do réu tão logo fosse publicada a decisão, o que ocorreu nesta sexta-feira (21).

“Como sempre fez, Edson se apresentou quando foi expedido o mandado de prisão”, declarou Malavasi. O advogado afirmou que agora interporá recursos especial e extraordinário, respectivamente, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas ambos não têm força para suspender a prisão do ex-goleiro.

Independentemente dos recursos especial e extraordinário, Malavasi também aguarda o julgamento de dois habeas corpus que impetrou no STJ e no STF “para discutir a pena”. Em sua última decisão, a 14ª Câmara de Direito Criminal fundamentou que os embargos declaratórios de Edinho tiveram finalidade de apenas protelar o início do cumprimento da pena.

Fonte: A Tribuna/Santos

Notícias Relacionadas