Brasileirão 2017: São Paulo sai na frente, mas cede empate ao Atlético-GO

São Paulo  permite igualdade do Atlético-GO  por duas vezes na estreia do técnico Dorival Júnior (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)
São Paulo permite igualdade do Atlético-GO por duas vezes na estreia do técnico Dorival Júnior (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

O São Paulo ficou no empate por 2 a 2 com o Atlético-GO na noite desta quinta-feira (13) em duelo que marcou a estreia do técnico Dorival Júnior. No Morumbi, com boa presença da torcida são-paulina, o Tricolor esteve duas vezes na frente do placar, mas não conseguiu administrar a vantagem para conquistar a vitória no confronto válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. No próximo final de semana, o time paulista visitará a Chapecoense, na Arena Condá, em busca do primeiro triunfo sob o comando do novo treinador.

O resultado deixa o São Paulo ainda na zona de rebaixamento, com 12 pontos, a três da Ponte Preta, fora da degola. Pior: são nada menos que oito partidas sem vitória. O Atlético-GO agora tem oito pontos e continua na lanterna do Campeonato Brasileiro.

Com as voltas de Cueva e Wellington Nem, além de Gilberto que ficou como opção entre os suplentes, Dorival Junior escalou o time são-paulino com Renan Ribeiro; Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Petros e Cueva; Gomez, Lucas Pratto e Welligton Nem. Já Morato (cirurgia no joelho direito), Denis (tendinite no ombro esquerdo) e Maicosuel (reequilíbrio muscular) não estavam à disposição.

O adversário atuou com Felipe; André Castro, Roger Carvalho, Gilvan e Bruno Pacheco; Marcão, Igor, Niltinho e Jorginho; Andrigo e Walter. Antes mesmo de a bola rolar, a torcida tricolor já fazia uma verdadeira festa nas arquibancadas e cantava alto para incentivar os atletas dentro de campo.

Assim, empurrado pelos torcedores, o São Paulo começou a partida no ataque e tratou de encurralar os visitantes. Em busca dos espaços, a equipe paulista trocava passes e rodava a bola para tentar entrar na área goiana. Aos 16 minutos, Jucilei fez boa jogada pela lateral e cruzou para Pratto, que desviou, mas parou no goleiro Felipe.

Apesar de ficar mais tempo com a bola e propor o jogo, o Tricolor tinha dificuldade para finalizar. Jucilei, sempre em alta intensidade, comandava o meio de campo, neutralizava as descidas do Atlético-GO e ajudava na frente. Sem parar um minuto, a torcida tratou de contagiar a equipe, mas apesar de insistir o São Paulo não conseguiu tirar o zero do placar no primeiro tempo.

Na volta para a segunda etapa, o time são-paulino manteve a pressão. Logo aos cinco minutos, Cueva rolou para Júnior Tavares na linha de fundo, o lateral cruzou e Pratto disputou com os defensores. E foi assim, empenhado em busca do gol, que o Tricolor balançou as redes aos 12! Cueva cobrou falta, a bola bateu no travessão e voltou para Pratto. O argentino finalizou, o arqueiro afastou já dentro do gol e Petros pegou a sobra para marcar! 1 a 0! Se foi do volante ou do centroavante, não importa!

E quando tentava ampliar o marcador, os donos da casa sofreram o empate aos 20 minutos, com Niltinho. Para dar novo ânimo ao time, Dorival mexeu e promoveu a entrada de Lucas Fernandes no lugar de Gomez. Pouco depois, aos 29, Marcinho herdou a vaga de Wellington Nem. E as alterações do comandante funcionaram! Aos 38, o camisa 39 encheu o pé da entrada da área e marcou um golaço! 2 a 1 e muita festa nas arquibancadas!

Os tricolores ainda festejavam o tento quando o Atlético-GO deixou tudo igual no minuto seguinte, com Everaldo. 2 a 2. Em busca da vitória, a equipe são-paulina pressionou de novo e tentou de todas as formas conquistar a vitória. Porém, diante de um adversário bem fechado, o São Paulo não conseguiu os três pontos: 2 a 2. Na próxima rodada, o time paulista visitará a Chapecoense, na Arena Condá.

Notícias Relacionadas