Trabalhadores em educação protestam contra aprovação da reforma trabalhista

O "boneco de Temer"  foi queimado em Lauro de Freitas (Foto: Divulgação)
O “boneco de Temer” foi queimado em Lauro de Freitas (Foto: Divulgação)

Os trabalhadores municipais da educação de Lauro de Feitas (Região Metropolitana de Salvador) fizeram na manhã hoje (12), uma manifestação na Estrada do Coco à Prefeitura para a queima de um boneco representando o presidente Michel Temer com a foto dos 50 senadores votaram a favor da reforma trabalhista, em especial o senador por Lauro de Freitas, ex-prefeito Roberto Muniz.

Organizada pelo ASPROLF – Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Educação, o ato em protesto dos trabalhadores contra os desmontes dos direitos trabalhistas que vem acontecendo desde aprovação da Lei da Terceirização e ainda a ameaça da Reforma Previdenciária que continua na pauta do governo nefasto de Temer.

A categoria também realizou uma plenária na AFPEB para discutir a carreira dos trabalhadores em educação contratados para elo regime Reda. Na plenária foram discutidas as pendências do Executivo municipal com a classe trabalhadora e foi deliberado, que a prefeitura atenda imediatamente às reivindicações antigas como. Isonomia salarial, regência, jornada de trabalho igual ao do professor concursado, além da garantia da seguridade do contrato.

Notícias Relacionadas