Adolescente mata homem de 53 anos a facadas e enterra corpo na praia

Menor de 17 anos diz que matou assistente social a facadas e enterrou corpo na praia da Barra, em Santa Cruz de Cabrália. (Foto: Reprodução/Bahia Dia a Dia e Tv Cabrália)
Menor de 17 anos diz que matou assistente social a facadas e enterrou corpo na praia da Barra, em Santa Cruz de Cabrália. (Foto: Reprodução/Bahia Dia a Dia e Tv Cabrália)

Um adolescente de 17 anos confessou ter matado a facadas o assistente social Joilson Ferreira de Almeida, 53 anos, em Santa Cruz Cabrália, no último dia 22 de junho. Segundo a Polícia Militar, o menor informou que manteve relação amorosa com a vítima durante anos. O corpo da vítima foi enterrado na praia da Barra, em Cabrália.

Após receber denúncias anônimas, a polícia conseguiu localizar o adolescente na Rua Pioneiro, centro de Itabela, também no extremo sul do Estado, na última sexta-feira (07). O corpo da vítima foi locanlizado no mesmo dia. Durante a abordagem, o menor confessou que matou e enterrou o corpo da vítima com ajuda do seu irmão de 16 anos, também procurado pela polícia.

A delegada titular de Santa Cruz de Cabrália, Elisabeth Salvadeu, disse que a polícia acredita que o crime ocorreu por latrocínio, roubo seguido de morte, porque a motocicleta, o notebook e o celular da vítima foram levados. O menor, no entanto, alega ter sido abusado pela vítima.

“Ele disse que foi dormir junto com a vítima e disse que acordou sem roupa, e a vítima tentava beijar o pescoço dele. Como tinha uma faca que tinham usado para cortar droga, ele deu golpes com faca e depois recolheu o corpo com um edredom”, revelou a delegada.

Elisabeth Salvadeu afirma ainda que o adolescente contou que teria sido abusado pela vítima quando tinha 5 anos. A delegada acredita que a versão foi criada para justificar o crime, que teria ocorrido por intenção de roubar. “Por quê agora, com 17 anos, resolveu matar o rapaz? Não tem lógica isso”, diz a delegada.

Com informações do Bahia Dia a Dia e Tv Cabrália

Notícias Relacionadas