PT quis impedir vistoria de ônibus de baderneiros

CLÁUDIO HUMBERTO

Na véspera do protesto que virou badernaço em Brasília, um grupo de senadores do PT foi ao Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal, pedir ao governador Rodrigo Rollemberg para que a Polícia Militar não vistoriasse ônibus chegando a Brasília com manifestantes. Rollemberg respondeu aos senadores Paulo Rocha (PA), Lindbergh Farias (PE) e Humberto Costa (PE) que não poderia atender o pedido.

Após a destruição em Brasília, a suspeita agora é que a cúpula do PT sabia que haveria o badernaço (Agência Brasil-Foto)
Após a destruição em Brasília, a suspeita agora é que a cúpula do PT sabia que haveria o badernaço (Agência Brasil-Foto)

O MAIS AFOITO
Segundo fonte do governo do DF, o senador Lindbergh foi o mais “enfático” no pedido para a PM não revistar ônibus de manifestantes.

CAIU A FICHA
Após a destruição em Brasília, a suspeita agora é que a cúpula do PT sabia que haveria o badernaço, marcado para o dia seguinte.

COMO UMA PENEIRA
Apesar da decisão do governador de manter a vistoria, porretes, armas brancas, bombas, escudos etc. passaram pela “peneira” da PM.

SEM COMENTÁRIOS
A assessoria de Lindbergh confirmou a reunião com o governador do DF, e não comentou a acusação de tentar impedir a revista dos ônibus. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas