Franklin Martins ganhou dinheiro atacando críticos do PT

CLÁUDIO HUMBERTO

O esquema que rendeu a Franklin Martins, ex-ministro de Lula, US$ 8 milhões (R$ 25 milhões) na campanha de Hugo Chávez na Venezuela, segundo revelação de Mônica Moura, é semelhante àquele que atuou nas campanhas de Dilma atacando os adversários e críticos do PT. Na campanha petista de 2014, o “bunker” de Franklin se escondia em uma mansão no Lago Norte, em Brasília, mas ele não dava as caras.

Adversários chegaram a acusar a turma de Franklin de atacar rivais na política e usar técnicas de hacker para “derrubar” sites críticos ao PT. (Foto: Reprodução/O Globo)
Adversários chegaram a acusar a turma de Franklin de atacar rivais na política e usar técnicas de hacker para “derrubar” sites críticos ao PT. (Foto: Reprodução/O Globo)

CHEFE DO BUNKER
Quem chefiava o bunker da turma de Franklin Martins, até pagava salários, era um Alex Miranda, citado na delação de Mônica Moura.

PREPOSTO
Segundo a mulher de João Santana, Alex Miranda foi usado como preposto para pegar dinheiro com a gangue que governa a Venezuela.

BANDITISMO
O atual presidente Nicolás Maduro, “operador” de Hugo Chávez, pagava os serviços de Franklin Martins e de João Santana no caixa 2.

COMO HACKERS
Adversários chegaram a acusar a turma de Franklin de atacar rivais na política e usar técnicas de hacker para “derrubar” sites críticos ao PT. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas