Greve de ônibus pode ser decretada na sexta; Reunião acabou sem acordo

Não houve acordo na reunião de negociações desta terça-feira (16) entre os Rodoviários e as empresas do Sistema de Transporte Urbano de Salvador e a categoria manteve o estado de greve. Uma nova reunião está marcada para sexta-feira (19), também com a mediação da mediação da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRT).

Os ônibus ficaram ficam presos nas garagens das 4 da manhã até às 8h.
Os ônibus ficaram ficam presos nas garagens das 4 da manhã até às 8h.

“Eles estão empurrando a gente para uma greve. Os trabalhadores já estão organizados para uma greve por tempo indeterminado”, afirmou o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo.

Na quinta-feira (18), o Sindicato dos Rodoviários promoverá uma assembleia com os trabalhadores para discutir as propostas das empresas de ônibus. A categoria pede 5% de ganho real além da inflação, manutenção da função de cobrador em todas as linhas e horários, ticket-refeição de R$ 20 e o fim da dupla jornada – quando o motorista dirige e ainda cobra a passagem.

Não esta prevista nenhuma paralisação até sexta-feira ou algum movimento dos trabalhadores, como o que ocorreu nesta terça-feira (16), quando os trabalhadores atrasaram a saída dos coletivos das garagens por 4 horas, causando enormes problemas para aqueles que estavam se deslocando para seus locais de trabalho.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, demoraram para sair os veículos nas garagens de Plataforma G1 (antiga Praia Grande, no Subúrbio), OT Trans G1 (antiga São Cristovão, em Porto Seco Pirajá), CSN Iguatemi (antiga BTU) e uma do Subsistema de Transporte Especial Complementar (Stec), localizado no bairro do Retiro.

Notícias Relacionadas