Greve de ônibus: garagens fecham com assembleias e população sofre

Em uma operação preparatória para a possível greve que está sendo planejada, os rodoviários de Salvador atrasaram a saída de ônibus em garagens do transporte público desde as 4h desta terça-feira (16). Quatro garagens foram atingidas: Plataforma G1 (antiga Praia Grande, no Subúrbio), OT Trans G1 (antiga São Cristovão, em Porto Seco Pirajá), CSN Iguatemi (antiga BTU) e uma do Subsistema de Transporte Especial Complementar (Stec), localizado no bairro do Retiro.

A assembleia dos Rodoviários em uma garagem de ônibus deixou a população de Plataforma sem transporte no início da manhã de hoje (Foto: Imagem TV Bahia/Reprodução)
A assembleia dos Rodoviários em uma garagem de ônibus deixou a população de Plataforma sem transporte no início da manhã de hoje (Foto: Imagem TV Bahia/Reprodução)

Com isso, em algumas linhas ocorreram o atraso na saída dos ônibus, deixando milhares de trabalhadores à espera do transporte em várias regiões da cidade. Nas garagens atingidas, o Sindicato dos Rodoviários de Salvadoro está realizando assembleia e os veículos que saem dessas garagens vão circular a partir das 8h.

“Está prevista reunião com mediação do MTE (Ministério Público do Trabalho e Emprego) na Superintendência do trabalho. Estamos em campanha salarial, pedimos 5% de ganho real além da inflação”, informou Daniel Mota, diretor do Sindicato dos Rodoviários.

A categoria quer também a manutenção da função de cobrador em todas as linhas e horários, ticket-refeição de R$ 20 e o fim da dupla jornada – quando o motorista dirige e ainda cobra.

Notícias Relacionadas