Flamengo e Atlético-MG ficam no empate no Maracanã pelo Brasileirão

No duelo que, ao longo da temporada, promete ganhar o peso de confronto direto na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, Flamengo e Atlético-MG mostraram equilíbrio e empataram em 1 a 1. O placar mínimo fez jus à partida, recheada de boas oportunidades para ambas equipes e com duas bolas tiradas em cima da linha para cada lado.

Matheus Savio comemora gol   contra Atlético-MG (Foto: Flamengo/Divulgação)
Matheus Savio comemora gol contra Atlético-MG (Foto: Flamengo/Divulgação)

O próximo desafio dos comandados de Zé Ricardo será pela Libertadores, nesta quarta-feira, (17), em Buenos Aires, contra o San Lorenzo, pela última rodada da fase de grupos. O Flamengo precisa de um empate para seguir na competição. Já classificado na Libertadores, o Atlético-MG decide a liderança de seu grupo em casa contra o Godoy Cruz.

O Jogo – O Flamengo fez sua primeira investida no jogo com um minuto, pela esquerda, com cruzamento perigoso para Guerrero que acabou com a bola afastada pela zaga. Quatro minutos depois, Éverton recebeu no ataque, pela esquerda, com espaço para avançar; o camisa 22 levou até a linha de fundo para cruzar rasteiro, buscando Guerrero, mas o defensor impediu que a bola chegasse no endereço e cortou de carrinho para escanteio.

A resposta atleticana veio com Robinho, mas o adversário foi interceptado por Márcio Araújo, que ainda sofreu falta no lance. Nos minutos seguintes, Guerrero foi lançado na área por três vezes, mas em todas foi marcado o impedimento. Pará e Éverton, pelos flancos, também davam trabalho à defesa da equipe mineira.

A pressão rubro-negra seguiu e não demorou para o placar sair do 0 a 0. Aos 23 minutos, a estrela de um dos Garotos do Ninho brilhou: na tentativa do cruzamento para Guerrero, o peruano se esticou todo para alcançar, a bola não tocou no camisa 9, quicou, enganou o goleiro Victor, e acabou morrendo na rede.

E o cabalístico minuto 43 não passou batido na primeira etapa. Berrío chegou pela esquerda da grande área, foi marcado, e a bola sobrou para Guerrero, que girou bonito para emendar o chute; a redonda passou à esquerda da trave de Victor. Na jogada seguinte, contra-ataque em velocidade com Berrío – com o perdão da redundância. O colombiano ganhou com categoria de três marcadores, com direito à caneta, mas o cruzamento rasteiro para Guerrero acabou com a zaga atleticana.

Na primeira chegada do Atlético-MG no segundo tempo, Rafael Vaz praticamente marca um gol para o Flamengo. Depois de Cazares limpar a jogada, tirar de Muralha e chutar para o que parecia ser o gol de empate adversário, o zagueiro rubro-negro tirou quase em cima da linha. O Mengão não demorou a responder, com chute cruzado, uma bomba, de Éverton, que obrigou Victor a fazer grande defesa e levantou o torcedor na arquibancada. Aos nove minutos, o segundo “gol” de Rafael Vaz, que tirou, desta vez a milímetros da linha, mais um chute de Cazares.

O adversário vivia um melhor momento na partida e, aos 13 minutos, o Atlético-MG chegou ao empate com Elias. O Rubro-Negro não se deixou abater e seguiu perseguindo a dianteira do placar e devolveu as duas bolas tiradas em cima da linha, aos 32 e aos 36. Primeiro, depois de desvio em rebote de Victor, sem goleiro, Fábio Santos tirou de cabeça; depois, Guerrero desviou para o gol, e a bola passou pelo arqueiro atleticano, passeou em cima da linha e não entrou, de forma inacreditável. Até o apito final, foram diversas as chances de gol, mas o placar seguiu em igualdade.

Os 42.575 pagantes – 50.220 presentes – no Maracanã renderam R$ 1.874.265,00 de bilheteria, valor que será revertido para a campanha municipal em prol da reabertura dos restaurantes populares, que servem refeições por R$2 e R$0,50. Em integração com a Prefeitura, o clube fará a doação de 70 mil cestas básicas, que correspondem a 230 mil refeições. No intervalo da partida, o presidente Eduardo Bandeira de Mello fez a entrega simbólica de uma cesta básica ao prefeito do Rio de Janeiro.

Notícias Relacionadas