Vitória empata com o Bahia e é campeão invicto do Baianão 2017

Vitória comemora título invicto de campeão baiano 2017.
Vitória comemora título invicto de campeão baiano 2017.

O capitão Willian Farias levantou a taça sem mancha, com 11 vitórias e três empates. Na pescaria, ou melhor, na final do Baianão, o Leão empatou em 0x0 com o rival Bahia e levantou a taça do Campeonato Baiano 2017. Mais de 30 mil torcedores compareceram ao Barredão para fazer a festa

Apesar do empate sem gols, o Vitória parecia que precisava do triunfo. Não pelo regulamento, mas para dar um presente ao torcedor, que lotou o santuário. No primeiro tempo, Paulinho e David perderam chances incríveis. No segundo, a história se repetiu, mas agora, com grandes lances de perigo de Gabriel Xavier e Kanu.

Com a igualdade no placar, o rubro-negro permanece sem perder para o rival em seu santuário, o Barradão. A última vez foi em 2011. O Vitória também provou que o adversário do maior clássico do Nordeste se tornou também o mais vice do confronto direto nas finais. O rival passou a ter mais vice-campeonatos do que o Vitória, considerando as finais que tiveram o Ba-Vi, sem levar em conta a época dos quadrangulares, quando o rival também foi vice do Leão em três oportunidades (2007, 2008 e 2009).

Das 24 vezes em que o clássico decidiu o estadual, o Vitória foi campeão 12 vezes, sem esquecer de 1999, quando o rival não compareceu ao Barradão e o título foi dividido. Ou seja, o rival foi VICE 12 vezes. Comemorem, rubro-negros! Somos bicampeões! Invictos!

Vitória 0 x 0 Bahia
Local: Barradão, em Salvador
Data: 07/05/2017
Árbitro: Marielson Alves Silva, auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias (BA)
Cartões amarelos: Kanu, Cleiton Xavier, André Lima e Bruno Ramires

Vitória: Fernando Miguel; Patric, Alan Costa, Kanu e Geferson; Willian Farias, Bruno Ramires (Renê Santos), Cleiton Xavier e Paulinho (Gabriel Xavier); David e André Lima (Rafaelson).
Técnico: Wesley Carvalho.

Bahia:Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca (Jackson) e Pablo Armero; Edson, Juninho e Régis; Allione (Gusfavo), Zé Rafael (Diego Rosa) e Edigar Junio.
Técnico: Guto Ferreira.

Notícias Relacionadas