Paulistão 2017: Corinthians e Ponte Preta decidem título em final histórica.

No jogo de ida, no  Moisés Lucarelli, o Corinthians venceu a Ponte Preta por 3 a 0 (Foto: FPF/Divulgação)
No jogo de ida, no Moisés Lucarelli, o Corinthians venceu a Ponte Preta por 3 a 0 (Foto: FPF/Divulgação)

Corinthians e Ponte Preta decidem neste domingo (07), às 16h, na Arena Corinthians, o título do Paulistão Itaipava 2017. Após vencer em Campinas por 3 a 0, o time do Parque São Jorge tem larga vantagem no confronto.

Com 27 conquistas, o Corinthians é o maior vencedor do estadual de São Paulo, e a edição deste ano pode ser o primeiro título do clube em sua nova casa. Por outro lado, a Ponte Preta tenta obter um título inédito em sua história.

O Corinthians tentará conquistar pela 28ª vez a taça e vem para o duelo após realizar a segunda melhor campanha na primeira fase – um ponto a menos que o Palmeiras. Na fase final, eliminou o Botafogo de Ribeiro Preto e o São Paulo para chegar à decisão.

Autor de um dos gols da partida em Campinas, Jadson pregou respeito ao time pontepretano. “Quero muito esse título, será importante para a minha carreira. Mas ainda temos 90 minutos, temos de respeitar a Ponte Preta”, falou o camisa 77.

Com cinco vice-campeonatos – 1970, 1977, 1979, 1981 e 2008 -, a Ponte Preta terá que vencer por quatro gols de diferença para conquistar o título inédito na competição. Depois de um início ruim no torneio, a demissão do técnico Felipe Moreira e a chegada de Gilson Kleina, o clube se reergueu no Grupo D e avançou na segunda colocação. Para chegar à finalissíma do mata-mata, o time de Campinas venceu Santos e Palmeiras.

Para a partida deste domingo, o Corinthians não poderá contar com os suspensos Rodriguinho e Gabriel. Camacho e Paulo Roberto serão os respectivos substitutos. No lado da Ponte Preta, Marllon volta à equipe após cumprir suspensão no primeiro jogo, e assim Gilson Kleina terá à disposição todos os jogadores.

O goleiro Aranha espera que o seu time não repita a atuação da derrota por 3 a 0 e consiga reverter o placar. “Já tenho certeza que vai ser diferente porque foi uma partida muito abaixo do que vínhamos fazendo. É difícil repetirmos uma partida como aquela. O resultado não sabemos, mas vamos procurar fazer o melhor e o placar necessário”, disse.

Notícias Relacionadas