Lideranças baianas destacam trajetória do ex-governador Lomanto Júnior em sessão no Senado

O ex-deputado federal Leur Lomanto discursou em nome da família.
O ex-deputado federal Leur Lomanto discursou em nome da família.

Os 49 anos de vida pública do ex-senador e ex-governador da Bahia, Lomanto Júnior, foram exaltados por lideranças políticas baianas, durante sessão especial realizada nesta quinta-feira (4), no plenário do Senado Federal. Proposta apresentada pelo senador Otto Alencar (PSD), a homenagem relembrou a trajetória do político baiano, falecido em novembro de 2015.

Otto, a senadora Lídice da Mata (PSB) e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB) lembraram o carisma e a capacidade administrativa de Lomanto, confirmada na reforma administrativa, implantada em seu governo e que serve de modelo estrutural para o estado até os dias atuais, entre outras realizações.

Autor da proposta de homenagem a Lomanto Júnior, o senador Otto Alencar   relembrou a trajetória do político baiano.
Autor da proposta de homenagem a Lomanto Júnior, o senador Otto Alencar relembrou a trajetória do político baiano.

Otto frisou que a humildade era umas das qualidades do ex-senador. “Eu nunca imaginaria que Dr. Lomanto voltaria – depois de ser governador, senador – a ser prefeito de Jequié. Numa oportunidade o questionei sobre isso e nunca esqueci o que ele me disse: – Olha, Otto, eu já fui tudo isso, mas lhe digo de coração que eu prefiro ser o primeiro em Jequié a ter sido o primeiro, na Bahia, governador e o segundo no Senado. A minha terra é a minha vida, recordou Otto. O senador também citou Lomanto como grande executor de obras e um pacificador.

Lídice ressaltou que o político fez muitos amigos e transformou Jequié na referência de um governador que saiu do interior para abraçar toda a Bahia. “Numa Bahia de muita disputa política, onde os lados políticos estavam sempre muito definidos, Lomanto se sobressaía e ultrapassava os lados”.

O ministro Imbassahy frisou que Lomanto passou pelos cargos de vereador, prefeito, governador, deputado estadual, deputado federal e senador –, sempre movido pelo mesmo princípio “de que a atividade política é um meio para se buscar o bem comum e para reduzir as desigualdades e as distâncias”.

Emoção – O ex-deputado federal Leur Lomanto discursou em nome da família. “Desde cedo, o meu pai revelava o apreço pela política, e, ainda na infância, relatava para seus professores que um dia se tornaria governador da Bahia. O olhar sobre o outro, a fé em Deus e a obstinação em perseguir ideais que contribuíssem com a coletividade traçavam o seu perfil”, discursou o ex-deputado, citando uma de suas frases: “Sou político para servir e não para ser servido”.

O deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB), destacou a emoção pela homenagem ao avô. “Foi uma alegria imensa vivenciar esse momento de grandes recordações sobre a história de Lomanto Júnior, um homem, que sem dúvidas amou servir ao povo da Bahia”, afirmou. Ainda discursaram o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) e o senador Fernando Bezerra. Estiveram presentes os deputados estaduais Pedro Tavares (PMDB), Sandro Régis (DEM), Euclides Fernandes (PDT), Adolfo Viana (PSDB), os federais Paulo Azi (DEM),José Carlos Araújo (PSD), Lúcio Vieira Lima (PMDB), Paulo Magalhães (PSD) , Benito Gama (PTB), Nelson Pelegrino (PT), José Rocha (PR), Antonio Brito (PSD), entre outros, além do prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB).

Notícias Relacionadas