Salgueiro faz desfile impecável e arrasa com Viviane Araújo

Usando um super adereço na cabeça e um look com direito a muito brilho, Viviane Araújo  se transformou na Medusa, conhecida figura da mitologia grega. (Foto: Reprodução)
Usando um super adereço na cabeça e um look com direito a muito brilho, Viviane Araújo se transformou na Medusa, conhecida figura da mitologia grega. (Foto: Reprodução)

A Acadêmicos do Salgueiro foi a penúltima agremiação a entrar na Sapucaí. O problema com óleo na pista, minutos antes do desfile, não tirou o brilho da escola. O enredo “A Divina Comédia do Carnaval” fez a agremiação viajar, passando pelo inferno, purgatório, até chegar ao céu.

Logo na comissão de frente, o Salgueiro já mostrava que ia fazer o público se arrepiar, de medo! A escola trouxe a luta entre o bem e o mal, representada por um diabo de cinco metros, todo articulado.

Apesar do enredo sombrio, o Salgueiro optou pelo bom humor em grande parte das alas, alegorias e fantasias. O carro abre-alas virou a barca para o inferno, com dois frascos gigantes de lança perfume que faziam os habitantes das trevas enlouquecerem.

Uma novidade nunca vista antes na passarela foi o momento que a bateria entrou no recuo. As passistas que vinham logo atrás fizeram três fileiras e se misturaram entre os ritmistas. Logo em seguida, os músicos saíram e as passistas ocuparam o lugar da bateria na pista, sem deixar qualquer buraco.

Não é à toa que a bateria do Salgueiro é conhecida como Furiosa. Os ritmistas ousaram em grande parte de sua passagem pela Sapucaí, com paradinhas, bossas e outras sacadas. A comunidade abraçou o samba-enredo e o trecho “Só entende quem é Salgueiro” era repetido muito alto e com força.

À frente da Furiosa há 10 anos, Viviane Araújo deu show na pele de uma medusa. Com um costeiro na cor laranja e uma fantasia cheia de brilhos, a atriz sambou muito e também mostrou seu talento tocando tamborim.

Portal R7/TV Record

Notícias Relacionadas