Thiago Silva amarelou? Pipocou? Lesão do zagueiro gera desconfiança na França

O Paris Saint-Germain parece nem ter sentido a ausência de Thiago Silva no duelo contra o Barcelona, a julgar pela goleada de 4 a 0, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Mas a lesão do zagueiro deu o que falar antes da partida, e agora o jornal francês “L’Équipe” coloca em dúvida se o brasileiro estava realmente machucado e diz que ele pode ter sofrido “uma lesão psicológica”. É o que conta nesta quinta-feira reportagem do jornal carioca Extra.

O jornal francês "L'Équipe" coloca em dúvida se Thiago Silva estava realmente machucado e diz que ele pode ter sofrido "uma lesão psicológica". (Foto: PSG/Divulgação)
O jornal francês “L’Équipe” coloca em dúvida se Thiago Silva estava realmente machucado e diz que ele pode ter sofrido “uma lesão psicológica”. (Foto: PSG/Divulgação)

Segundo a apuração do diário, “os exames médicos não mostraram muita coisa”. Na edição desta quinta-feira, a publicação fez uma reportagem sobre os bastidores do duelo, no Parc de Princes, e dedicou uma parte para falar sobre o defensor. O clube informou que o atleta não entraria em campo por conta de dores musculares. Porém, segundo o L’Equipe, uma pessoa ligada ao PSG teria dito aos jornalistas:

“É difícil dizer se ele está machucado. Os exames médicos não mostraram muito, parece que ele ‘paralisou’ com a aproximação do jogo”.

Thiago Silva esteve no estádio, no camarote que ele mantém no Parc des Princes, e ainda compareceu ao hotel onde o time estava concentrado, horas antes do confronto, para apoiar o elenco, já que ele é o capitão. Vale lembrar que um dia antes da partida, o zagueiro concedeu uma entrevista ao jornal espanhol “Mundo Deportivo” e afirmou que “só rezando” conseguiria parar o trio MSN, formado por Messi, Suárez e Neymar.

“Sei que vou ter muito trabalho e não terei um minuto de descanso. Tem que esperar que eles não tenham uma grande noite. Posso ser considerado um dos melhores zagueiros do mundo, mas tenho consciência de que é quase impossível pará-los. É preciso ter máxima concentração e… rezar. Só rezando a Deus mesmo”, disse o capitão do PSG.

Fonte: Jornal Extra.

Notícias Relacionadas