Sem Dilma, migração para os Estados Unidos diminui 25,6%

CLÁUDIO HUMBERTO

O impeachment de Dilma Rousseff resultou em alívio para economia, a política e reduziu as tensões nas famílias brasileiras. Após sua saída, caiu 25,6% o movimento de brasileiros que se transferiam para os Estados Unidos. No total, 985,94 mil cidadãos emigraram para os EUA, em 2016, contra 1,32 milhão no ano de 2015. Os dados são do site National Travel & Tourism Office, mantido pelo governo americano.

O desemprego, que chegaria a 12 milhões, a falta de perspectiva e a corrupção política levaram muitos brasileiros a desistir do País.
O desemprego, que chegaria a 12 milhões, a falta de perspectiva e a corrupção política levaram muitos brasileiros a desistir do País.

NEGÓCIO VANTAJOSO
Nos últimos quatro anos fiscais, a embaixada dos EUA no Brasil emitiu mais de 3,6 milhões de vistos de “não imigrante”.

BUSCA DE OPORTUNIDADE
O desemprego, que chegaria a 12 milhões, a falta de perspectiva e a corrupção política levaram muitos brasileiros a desistir do País.

PRIORIDADE
A embaixada dos EUA estima que o Brasil está entre os dez países que mais enviam imigrantes e turistas para aquele país.

BRAZUCAS
A maioria dos imigrantes brasileiros vive na área metropolitana de Boston, em Nova York e no sul da Flórida. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais)

Notícias Relacionadas