Ranking de corrupção coloca Brasil em 79º lugar entre 176 países

A organização não governamental (ONG) Transparência Internacional (TI) divulgou, nesta terça-feira (25), o ranking de 2016 da corrupção no mundo. Em estudo que levou em conta 176 países, o Brasil ficou na 79ª posição, com a mesma pontuação de Bielorrússia, China e Índia. O ranking da TI leva em conta a percepção que o povo de um país tem acerca da corrupção que envolve os políticos e servidores públicos.

O relatório foi bastante crítico e destacou um ponto extremamente negativo. Segundo o estudo, “nenhum país se aproxima da pontuação perfeita no Índice de Percepções de Corrupção 2016”. Ainda segundo o levantamento, mais de dois terços dos 176 países e territórios analisados ficou abaixo do ponto médio do índice, que vai de zero (muito corrupto) a cem (muito limpo), ou seja, a maioria dos países não chegou, nem sequer, a 50 pontos. A média global, de acordo com os apontamentos da organização, ficou em 43 pontos.

Em um mapa-múndi, reproduzido no topo, a TI indica em amarelo os países em que a sensação de corrupção é menor. Os países indicados em laranja e vermelho são aqueles em que a percepção da população aponta para um alto grau de corrupção.

A pontuação do Brasil no ranking ficou abaixo da média global. O país fez apenas 40 pontos, dois a mais do que em 2015, quando havia feito 38. Nem mesmo o impeachment foi capaz de melhorar a sensação que o brasileiro tem com relação à corrupção.

De acordo com a TI, o Brasil ficou estagnado, apesar de ter ido da 76ª para a 79ª posição. A explicação para isso é o fato de 176 países terem entrado no ranking em 2016, contra 168 no ano de 2015. (Rede TV!)

corrupcaonomundo

Notícias Relacionadas