Brasil para na retranca chilena e fica no empate sem gols

Com uma vitória e um empate em dois jogos, o Brasil lidera o Grupo A com quatro pontos. (Foto: CBF/Divulgação)
Com uma vitória e um empate em dois jogos, o Brasil lidera o Grupo A com quatro pontos. (Foto: CBF/Divulgação)

Após vencer na estreia do Sul-Americano Sub-20, o Brasil voltou ao Estádio Olímpico de Riobamba, em Riobamba (EQU), nesta sexta-feira (20), e empatou sem gols com o Chile. Com o resultado, a Seleção Brasileira segue invicta com quatro pontos. Já os chilenos, que folgaram na rodada de abertura, somaram o primeiro ponto na competição. Próximo compromisso do Brasil será no domingo (22), às 16h45 (de Brasília), contra o Paraguai, no Estádio Bellavista, em Ambato (EQU).

O equilíbrio marcou o início do jogo. Com as defesas bem postadas, as duas Seleções encontravam dificuldades para furar o bloqueio defensivo adversário. As chegadas de maior perigo vieram em finalizações de fora da área. Aos quatro minutos, Vargas tentou surpreender em cobrança de longa distância, mas Caíque se mostrou atento e espalmou para escanteio. O Brasil respondeu também em chutes de longe, mas as duas finalizações de Douglas Luiz passaram por cima do gol chileno. Após a expulsão de Vargas, aos 35 minutos, a Seleção Brasileira passou a dominar as ações. Apesar de acertar a trave, com David Neres desviando chute de Caio Henrique, o gol brasileiro não saiu e o placar se manteve zerado na primeira etapa.

Com superioridade numérica, o Brasil voltou do vestiário pressionando em busca do gol. Em cinco minutos jogados, Felipe Vizeu e Lucas Paquetá levaram perigo em chute de esquerda e obrigaram o goleiro Collao a trabalhar. Aos 16 minutos, por pouco a Seleção Brasileira não abriu o placar. Após David Neres se livrar de três marcadores, invadir a área e finalizar para grande defesa de Collao, Felipe Vizeu quase fez de cobertura, mas o goleiro operou um milagre e evitou o gol brasileiro. O camisa 11 voltou a apostar na jogada individual, tentou chute cruzado, mas a bola passou à esquerda.

Brasil: Caique, Dodô, Lyanco, Lucas Cunha e Rogério; Caio Henrique, Douglas Luiz (Giovanny) e Lucas Paquetá (Allan Souza); David Neres, Felipe Vizeu e Richarlison (Léo Jabá). Técnico: Rogério Micale

Notícias Relacionadas