PF faz operação para desarticular quadrilhas de coiotes no país

A Polícia Federal deflagrou hoje (13) a Operação Piratas do Caribe em Rondônia, Minas Gerais e Santa Catarina. O objetivo é desarticular quadrilhas de coiotes que atuam na intermediação do processo de imigração ilegal de brasileiros para os Estados Unidos.

Cerca de 30 policias federais cumprem sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva.
Cerca de 30 policias federais cumprem sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva.

Cerca de 30 policias federais cumprem sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva. Os resultados da operação, coordenada pela Delegacia da Polícia Federal em Ji-Paraná, em Rondônia, devem sair até o fim da manhã.

A partir da operação, a PF espera encontrar indícios sobre o paradeiro de 12 brasileiros que estão desaparecidos desde novembro do ano passado nas Bahamas. Os migrantes contrataram traficantes de diferentes cidades para ingressar nos Estados Unidos de forma ilegal pela rota das Bahamas.

Segundo nota da polícia, as investigações começaram a partir da notícia do desaparecimento de um brasileiro que teria tentado entrar ilegalmente nos Estados Unidos com auxílio de coiotes que cobravam quantias de até R$ 60 mil. Antes de sair do Brasil, os imigrantes ficavam em alguma cidade com aeroporto internacional de fácil acesso, aguardando a ordem de embarque para as Bahamas. O embarque só corria quando um agente de imigração facilitava a entrada dos brasileiros.

Nas Bahamas, os imigrantes aguardavam por vários dias para seguir de barco para os Estados Unidos. Ainda segundo a nota, os coiotes escondiam os reais perigos envolvidos na travessia ilegal.

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil

Notícias Relacionadas