Com primeira secretaria, PT não terá a chave do cofre.

CLÁUDIO HUMBERTO

Candidato à reeleição na presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) está inclinado a entregar a poderosa primeira-secretaria ao PT, mas já avisou aos aliados dos demais partidos, inconformados com o conchavo, que pretende esvaziá-la. A principal medida de Maia seria tirar das mãos do primeiro-secretário a chave do cofre dos R$ 5,2 bilhões, que só poderão ser gastos com anuência da Mesa Diretora.

A principal medida de Maia seria tirar das mãos do primeiro-secretário a chave do cofre dos R$ 5,2 bilhões (Foto: Agência Brasil)
A principal medida de Maia seria tirar das mãos do primeiro-secretário a chave do cofre dos R$ 5,2 bilhões (Foto: Agência Brasil)

GATO ESCALDADO
Rodrigo Maia tem admitido seu temor de confiar o orçamento da maior secretaria da Câmara ao PT, sem nenhum controle de gastos.

OLHOS ABERTOS
“As contratações têm respaldo da Mesa Diretora. Tudo passa pelo presidente”, diz o atual primeiro-secretário Beto Mansur (PRB-SP).

PRATO CHEIO
Além do bilionário orçamento, a primeira-secretaria é responsável por todas as nomeações de boquinhas comissionadas, o sonho do PT.

FILA DO DESEMPREGO
Os petistas acreditam que, com o fracasso nas eleições municipais, perdem 25 mil cargos Brasil afora, que lhes fazem muita falta. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia Mais).

Notícias Relacionadas