Ronda está devastada após nocaute em 48 segundos. “O mundo conhece agora Amanda”

Amanda Nunes só precisou de 48 segundos para dominar Ronda Rousey e defender com sucesso o cinturão peso-galo do UFC
Amanda Nunes só precisou de 48 segundos para dominar Ronda Rousey e defender com sucesso o cinturão peso-galo do UFC

Devastada. Esse é o sentimento de Ronda Rousey após a derrota fulminante para a brasileira Amanda Nunes, no UFC 207, em seu retorno ao octógono após perder o cinturão. A revelação de como a americana se sente foi feita pelo presidente do Ultimate, Dana White. Ele se disse surpreso com a rapidez em que a ex-campeã foi nocauteada e falou de como ela está digerindo a sua segunda derrota seguida no MMA.

“O maior choque hoje foi a Ronda Rousey ter sido nocauteada em 48 segundos. Foi insano. Quando eu saí da arena, as pessoas estavam chorando. Estive com a Ronda o tempo todo. Ela é muito competitiva, está devastada, mas não tão mal quanto estava na luta contra a Holly Holm. Nos bastidores, claro, estava chateada, mas está sendo muito apoiada. Acho que vai se recuperar melhor do que na luta conta a Holly”, declarou em entrevista à Fox, após o evento.
Sobre o fato de a promoção do combate ter sido todo baseado em Ronda, Dana justifica pelo sucesso do evento e pelo fato de fazer com que a brasileira seja, agora, conhecida no mundo todo.

“Nós batemos todos os recordes da arena, tivemos pessoas assistindo às lutas em pé, quase 20 mil pessoas aqui nesta noite.Todo mundo estava falando mal da promoção para essa luta, que tudo foi baseado na Ronda. Eu podia ter gastado 100 milhões de dólares em propaganda, e as pessoas ainda não saberiam quem é a Amanda Nunes. Mas, depois de hoje, todo mundo sabe quem é Amanda Nunes. Agora, pergunte a qualquer pessoa se não conhece a Amanda. Todo mundo vai saber quem ela é. É por isso que eu sou o promotor e ninguém mais. Ela derrotou duas lendas do esporte, vai defender o cinturão e está a caminho de concretizar o seu legado”, afirmou.

Questionado se a americana irá se aposentar dos octógonos, o presidente do UFC disse que ainda é cedo para dizer isso e ressaltou o espírito competitivo da lutadora.

“Ela não gosta de perder e adora vencer. Hoje não foi a sua luta, mas nada disso estaria acontecendo se não fosse pela Ronda Rousey. Ela me convenceu a deixar as mulheres entrarem no UFC, e foi a coisa mais inteligente que já fiz. Então, independentemente dela voltar ou não, é uma vencedora. Ela construiu tudo isso. Não sei se ela vai se aposentar. Obviamente, a Ronda precisa ir para casa e descansar. É muito rica, não precisa mais lutar, mas é muito competitiva. Talvez ela queira (se aposentar), não sei. Vamos ver o que vai acontecer”, analisa.

Fonte: Jornal O Tempo

Notícias Relacionadas