Curitiba: vaga na Polícia Federal gera expectativa de prisão.

CLÁUDIO HUMBERTO

O esvaziamento da carceragem da Polícia Federal em Curitiba fez ressurgir a expectativa de iminentes prisões na Operação Lava Jato por ordem do juiz federal Sérgio Moro. A transferência do ex-deputado Eduardo Cunha para o presídio liberou a cela reservada a presos mais ilustres, na carceragem. Com o agravamento da situação de Lula, agora 5 vezes réu, há grande expectativa sobre sua eventual prisão.

Sede da Polícia Federal em Curitiba (Foto: Reprodução)
Sede da Polícia Federal em Curitiba (Foto: Reprodução)

SÓ OBSTRUÇÃO
Nos meios jurídicos, poucos acreditam em prisões antes do Natal, a menos que tenha sido caracterizado caso de obstrução da Justiça.

FLAGRANTE
Experientes criminalistas acham também improvável a prisão de Lula neste momento, mas ressalvam as hipóteses de flagrante.

TEM MAIS
Não deverá haver pausa na Lava Jato, até porque há operações policiais já autorizadas pela Justiça e em fase de planejamento.

AÉCIO NA FRENTE
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) está à frente para presidente, de acordo com o Instituto Paraná, com 15,9%, mas 16,7% do total responderam que não votariam em qualquer dos candidatos atuais.

BARBOSA RESSURGE
O Instituto Paraná incluiu Joaquim Barbosa na lista de presidenciáveis da pesquisa. O ex-ministro do STF teve 13,2% das intenções de votos, à frente de Lula (12,8%). Disputaria o 2º turno contra Aécio.(Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. fausto belo

    Foi desocupadp mais cela. Ta na cara que moro esta preparando as. Vagas para a familia lula.ok

Comentários estão suspensos