Renan Calheiros quer ser líder, mas deve ficar em comissão.

CLÁUDIO HUMBERTO

A 45 dias do fim oficial do seu mandato de presidente do Senado, Renan Calheiros anda tão preocupado com perda de poder e influência que, depois de tentar emplacar Romero Jucá (PMDB-RR) como seu sucessor, insinuou-se para a função de Líder do PMDB. Mas percebeu que a ideia não agrada à bancada e passou a articular a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa.

Renan Calheiros (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Renan Calheiros (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

MOKA LÍDER
Grande parte da bancada do PMDB prometeu votar, para líder do partido, em Waldemir Moka (MS), senador querido entre os colegas.

EUNÍCIO PRESIDENTE
Atual líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE) mantém o favoritismo para assumir a presidência do Senado a partir de 1º de fevereiro.

ACORDO DE CAVALEIROS
Jucá seria forte candidato a presidente do Senado, mas prometeu a Michel Temer permanecer na função de Líder do Governo até o fim.

QUEM É QUEM
O PSDB ainda discute quem será o 1º vice-presidente do Senado, seu espaço na mesa diretora. José Pimentel (PT-CE) será 1º secretário. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas