Clubes de futebol e jogadores manifestam solidariedade à Chapecoense

Diversos clubes de futebol e jogadores se manifestaram hoje (29) em solidariedade à Chapecoense, após o acidente aéreo que deixou 76 mortos em viagem que levava o time catarinense para a disputa da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, da Colômbia.

Força Chape
Força Chape

O Atlético Nacional de Medellín, que enfrentaria o clube catarinense amanhã (30), se solidarizou com os brasileiros durante a madrugada, “à espera de mais informações”, e colocou uma imagem de luto em seu perfil.

Dos times cariocas, Flamengo, Fluminense e Vasco, lamentaram o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense. Grêmio e Atlético Mineiro, que jogariam amanhã a partida adiada da final da Copa do Brasil, também manifestaram seu apoio ao clube catarinense.

De São Paulo, o Corinthians, o São Paulo, o Santos, o Palmeiras e a Ponte Preta também se manifestaram no Twitter em solidariedade ao clube e aos familiares e amigos das vítimas. Clubes da região Sul do Brasil, como o Juventude, o Figueirense, o Londrina, o Atlético Paranaense e o Internacional de Porto Alegre, também se manifestaram. Os mineiros Atlético e Cruzeiro e o pernambucano Náutico Capibaribe também prestaram solidariedade às vítimas.

Clubes do Nordeste como o Vitória e o Sport colocaram como foto de perfil a logomarca da Chapecoense em preto, manifestando luto junto com o clube.

Acidentes semelhantes – O clube inglês de futebol Manchester United divulgou em suas redes sociais comunicado dizendo que “os pensamentos de todos do Manchester United estão com o time de futebol da Chapecoense e com todos aqueles que foram afetados pela tragédia na Colômbia. Força Chapecoense”. O clube da cidade de Manchester passou por situação semelhante em 6 de fevereiro de 1958, em acidente aéreo que matou oito atletas do clube inglês e outras 15 pessoas. A aeronave foi abatida por uma intensa tempestade de neve enquanto tentava decolar do aeroporto de Munique, na Alemanha.

O clube italiano de futebol Torino também declarou no Twitter que seus integrantes estão “comovidos pela tragédia com a Chapecoense. É um destino que nos une intimamente. Força Chapecoense. Vocês têm amigos fraternais”. A equipe italiana de Turim foi abatida por um desastre semelhante em 4 de maio de 1949. O avião retornava de Portugal após partida contra o Benfica e sofreu um forte nevoeiro, chocando-se contra a Basílica de Superga, na Itália, matando todos os 42 tripulantes na mesma hora. Grande parte dos jogadores faziam parte da seleção italiana que viria a disputar a Copa do Mundo de 1950, no Brasil.

Entre os clubes estrangeiros, o Sporting, o Benfica, o Club Junior, o Universitário, o Los Milionários, o Barcelona, o Atlético de Madri, o Villareal, o Málaga, o Bayer Leverkusen, o Liverpool, o Chelsea, o Milan, o Arsenal , o NewCastle, o Sporting Cristal e o Independiente Valle manifestaram apoio.

Jogadores – Jogadores de futebol também estão usando as redes sociais para registrar seu apoio. O brasileiro Neymar Júnior disse que é “impossível acreditar nessa tragédia”. “Hoje o mundo chora, mas o céu se alegra em receber Campeões”, afirmou em sua conta no Instagram.

O argentino Lionel Messi definiu o acidente como “desolador”.

Notícias Relacionadas